Europa

Sobraram quatro

A última rodada da fase de grupos da Liga Europa rendeu duas boas surpresas para os times do Leste Europeu, em especial aos torcedores de Wisla Cracóvia e Steaua Bucaresti, que conseguiram se classificar para o início dos mata-matas da competição. Antes dessa rodada, outras duas equipes do Leste Europeu já haviam garantido suas vagas. O Viktoria Plzen terminou em terceiro lugar no seu grupo da Liga dos Campeões, enquanto o Legia Warszawa já tinha conquistado o segundo lugar na chave C, ficando atrás do favorito PSV.

Com a passagem de quatro times, o Leste Europeu contará com o maior número de representantes no mata-mata da Liga Europa desde a temporada 2005/06, quando MFK Petrzalka (Eslováquia), Levski Sofia, Litex Lovech, Rapid Bucaresti, Steaua Bucaresti e Slavia Praga. Na ocasião, três das seis equipes passaram de fase chegando até as oitavas de final: Steaua, Levski e Rapid. O Steaua inclusive foi semifinalista, caindo apenas para o Middlesbrough no placar agregado de 4 a 3. A campanha do Steaua na antiga Copa da Uefa em 2005/06 segue sendo a melhor entre os times do Leste Europeu quando consideradas as últimas seis edições da competição.

Entre os dois times classificados na última rodada da Liga Europa, o desempenho mais surpreendente foi do Wisla Cracóvia, que garantiu o segundo lugar do grupo K no apagar das luzes. Antes da rodada final, o Wisla estava em terceiro com seis pontos, um atrás do Fulham e três na frente do quase eliminado Odense. Para se manter vivo, o Wisla precisava vencer sua partida contra o líder e já classificado Twente, além de torcer para que o Fulham, atuando em casa, não vencesse o lanterna da chave.

O Wisla fez sua parte ao bater os holandeses por 2 a 1, gols de Gencok e Gárgula com De Jong descontando para o Twente. Em parte o trabalho dos polacos foi facilitado devido ao técnico adversário Co Adriaanse ter mandado a campo um Twente com vários reservas. Entre os principais nomes do time holandês atuaram apenas De Jong, Janko, Janssen e Landzaat. O triunfo polaco, portanto, era de certa forma até esperado. O que o Wisla não contava era que o Fulham fraquejasse frente ao Odense.

E o Fulham, que fora finalista da Liga Europa na edição 2009/10 quando saiu derrotado pelo Atlético de Madrid, proporcionou o papelão da rodada. O time inglês com 31 minutos de jogo vencia a peleja por 2 a 0, gols de Dempsey e Frei. Tudo caminhava para um restante de jogo morno e sem grandes emoções, onde cabia ao Fulham simplesmente administrar. Contudo os dinamarqueses do Odense não quiseram facilitar a vida do adversário e seguiram em busca de um melhor resultado até o instante derradeiro. Andreasen aos 19 da segunda etapa diminuiu o placar e já nos acréscimos da partida o senegalês Fall decretou o empate, eliminando o Fulham e dando a vaga ao Wisla.

A classificação do Steaua não teve os mesmos contornos de tensão, já que a equipe romena precisava de uma vitória simples em casa sobre os cipriotas do AEK Larnaca e que os Maccabi Haifa não superasse o favorito Schalke 04. Dito e feito. O Steaua bateu o AEK por 3 a 1, gols de de Nikolic (duas vezes) e Rusescu, enquanto o Schalke não tomou conhecimento do Maccabi ao derrotá-lo por 3 a 0 em Israel.

Se antes da última rodada a passagem do Steaua não era tão improvável, o mesmo não se pode dizer quando recordamos o início nada promissor dos comandados do técnico Ilie Stan. Nos três primeiros jogos, o Steaua sofreu duas derrotas e um empate. Para seguir na competição os romenos garantiram seis pontos nas últimas três partidas, sendo derrotado apenas pelo Schalke 04 na Alemanha por 2 a 1. A campanha de recuperação do Steaua foi considerável.

A classificação foi comemorada, já o sorteio

Nenhum dos quatro representantes do Leste Europeu teve o que festejar no sorteio dos adversários dos mata-matas da Liga Europa. É verdade que nenhuma das equipes, independentemente do concorrente, entraria como franca favorita nessa fase da competição, dadas as suas menores condições técnicas, mas as bolinhas também não ajudaram Steaua, Wisla, Viktoria Plzen e Legia.

Quem enfrentará o adversário mais indigesto certamente é o Viktoria Plzen que medirá forças contra o Schalke. Entra como franco atirador no confronto e dependerá sobretudo de um bom resultado no jogo de ida na República Tcheca. Vale lembrar que o Plzen tem de jogar em Praga, já que seu estádio não possui a capacidade mínima para receber partidas de competições da Uefa.

O Steaua também pegará um forte concorrente: o Twente. Em tese os holandeses entram como favoritos. O Twente teve o terceiro ataque mais positivo da fase de grupos ao assinalar 14 gols em seis jogos, só ficando atrás de Metalis e Anderlecht, com 15 e 18 gols marcados respectivamente.

O Legia duelará contra o Sporting, que se classificou tranquilamente em primeiro no grupo que tinha a Lazio também. No campeonato português o time é o terceiro, atrás dos rivais Benfica e Porto. Como não dá pinta de que brigará pelo título português, a expectativa é que se concentre na Liga Europa.

A equipe que terá o adversário mais acessível a princípio é o Wisla que medirá forças contra o Standard Liege. Os belgas se classificaram com folgas na chave B, ao terminar em primeiro na frente de Hannover, Kobenhav e Vorskla. Contudo no campeonato nacional, onde é quarto, oito pontos atrás do líder Anderlecht, o Standard mostra certa irregularidade. Ainda assim o Wisla aparece com menos chances de passar para as oitavas de final.
 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo