EuropaLiga Europa

Rivaldinho estreou na Liga Europa com golaço, para delírio do pai craque nas arquibancadas

Rivaldinho vem se adaptando bem à sua aventura no Dinamo Bucareste. O filho de Rivaldo já é bastante rodado no futebol, mesmo tendo apenas 22 anos. Começou no Mogi Mirim, onde viveu os melhores momentos, antes de rodar por Boavista-POR, XV de Piracicaba, Internacional e Paysandu. No início deste ano, desembarcou na capital romena para a empreitada com os Cachorros Vermelhos. E, depois de meia temporada sem impressionar, causa impacto nos primeiros jogos de 2017/18. Pelo Campeonato Romeno, fez gol logo na estreia. Já nesta quinta, atuando na Liga Europa, anotou um golaço para dar sobrevida à sua equipe, no empate por 1 a 1 com o Athletic Bilbao.

O Dinamo não tinha parada fácil. Recebeu o Athletic na Arena Nationala, onde os bascos disputaram a final da Liga Europa há cinco anos, derrotados pelo Atlético de Madrid. E os visitantes não demoraram a sair em vantagem, com Aymeric Laporte aproveitando cobrança de escanteio para abrir o placar aos 21 minutos. No entanto, os romenos lutaram pela igualdade. E arrancaram graças a um lance brilhante de Rivaldinho. O atacante dominou a bola na intermediária e deu as passadas largas, típicas da família, antes de soltar a bomba, no ângulo de Iago Herrerín. Até pareceu seu pai na comemoração, tirando a camisa, com uma regata por baixo, e abrindo os braços. Bela maneira de estrear nas copas europeias.

Entre os torcedores nas arquibancadas, estava justamente Rivaldo. O paizão não escondeu o sorriso e a vibração pelo feito do filho. Rivaldinho, entretanto, precisará jogar ainda mais se quiser levar o Dinamo à próxima etapa da competição continental. Encarar o San Mamés Barria costuma ser pedreira, ainda mais considerando a pressão para um bom início de trabalho com o novo técnico José Ángel Ziganda, substituto de Ernesto Valverde.

Além de Rivaldinho, outro brasileiro que merece menção por aquilo que fez nesta rodada da Liga Europa é Pedro Henrique, ex-jogador do Caxias. O meia, com passagens por Zürich e Rennes, anotou uma pintura no empate por 1 a 1 entre Olimpik Donetsk e PAOK, na Ucrânia. Depois que os anfitriões abriram o placar, o gaúcho buscou a igualdade aos gregos fazendo fila em toda a defesa adversária. Não tem o peso de um pai lendário como Rivaldo, mas também merece receber os devidos aplausos.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo