Europa

Rangers busca empate e adia possibilidade de título do Celtic no Campeonato Escocês

Prestes a ser campeão novamente, o Celtic foi melhor, mas não conseguiu sustentar a vitória

No esperado Old Firm Derby deste domingo (1º), Celtic e Rangers fizeram um jogaço pelo Campeonato Escocês, mas não saíram do empate em 1 a 1. Apesar do clima de decisão e das diversas chances criadas no segundo tempo, o time da casa não pôde comemorar o título no Celtic Park.

Líder e com boa vantagem de seis pontos, o Celtic recebeu seu rival tentando dar o troco pela eliminação na semifinal da Copa da Escócia, semanas atrás. Mais do que isso, o dérbi valia a possibilidade de colocar as duas mãos na taça da liga, restando três rodadas para o fim.

Caso vencesse, a equipe alviverde abriria nove pontos de vantagem. Embora pareça pouco provável que o Rangers reverta a situação, é sempre mais saboroso poder se sagrar campeão diante de seu nêmesis. Os celtas querem recuperar o status de donos do país, atravessado na temporada passada com o título dos azuis, sob o comando de Steven Gerrard.

Antes disso, a Escócia era tomada pelo verde, com nove conquistas consecutivas, enquanto os Gers buscavam recuperar sua força depois do processo de falência, em 2011, com rápida ascensão desde as profundezas da última divisão local. Foi mais fácil para o Celtic se manter no trono nessas condições, mas hoje o cenário está bastante equilibrado, como manda o figurino. Fora do país, o Rangers tem muito mais o que ambicionar: semifinalista da Liga Europa, a equipe treinada por Giovanni van Bronckhorst saiu perdendo para o RB Leipzig na primeira partida, mas tem plena condição de retornar a uma final continental, algo que não acontece desde 2008, quando perderam para o Zenit na antiga Copa da Uefa.

Considerando tudo isso e a necessidade de afirmação de seu jovem elenco, o técnico dos Bhoys, Ange Postecoglou fez a sua parte na primeira etapa, buscando incessantemente o gol para abrir uma vantagem confortável. E ela veio com gol de Jota, após bom passe de Daizen Maeda. O português forçou um espaço dentro da área e, mesmo marcado, se atirou na bola para marcar, aos 21 minutos da etapa inicial. Mesmo superior, o Celtic dava espaços para que o Rangers chegasse para finalizar.

Na segunda parte, os mandantes seguraram bem a vantagem e se colocaram no campo adversário, mas faltava finalizar mais. Prevendo a postura mais retraída do outro lado, van Bronckhorst subiu a marcação e forçou a saída de bola adversária. A agressividade nas chegadas, aos poucos, criava novos espaços para os contragolpes. Foi em um desses lapsos do Celtic que o Rangers buscou o empate: Ryan Kent atraiu a marcação, infiltrou a área e, mesmo marcado de perto por três defensores, acionou Fashion Sakala no canto esquerdo da área. O atacante não titubeou e chegou batendo para vencer Joe Hart.

Até o apito final, o inferno azul na área de Hart foi uma constante. O arqueiro inglês participou da partida com quatro defesas para impedir a virada dos Gers. Do outro lado, Allan McGregor pouco trabalhou, já que o único chute dado na sua meta foi convertido por Jota na etapa inicial. O Celtic não arrematou mais ao gol depois de inaugurar o marcador.

Com mais sorte do que juízo, os Bhoys sustentaram o empate e um aliviado Postecoglou apertou as mãos de van Bronckhorst no apito final. O título continua muito perto, mas uma derrota hoje poderia desestabilizar o elenco para as rodadas restantes. Só uma tragédia impedirá o campeonato do Celtic, que também deve ingerir muito energético no meio da próxima semana para secar seu arquirrival na semifinal da Liga Europa. Quem disse que os alviverdes precisam se contentar apenas com a iminente conquista local?

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é zagueiro ocasional, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo