Europa

O estádio estava fechado, mas milhares se reuniram do lado de fora para apoiar o Panathinaikos

Após duas semanas de paralisação, os gregos retomaram o seu campeonato nacional. Mas de maneira bem menos vibrante. As confusões causadas pela torcida do Panathinaikos no clássico contra o Olympiacos obrigaram o governo a tomar medidas drásticas, fechando os portões dos estádios no restante da competição. Mas a barreira não impediu que os torcedores se reunissem para empurrar os seus times, sobretudo em um jogo decisivo. Em confronto direto com o PAOK, o Panathinaikos teve o apoio de cinco mil pessoas do lado de fora do estádio.

LEIA MAIS: Invasão antes do jogo e sinalizadores atirados: a tensão tomou conta do clássico grego

Os torcedores tinham à disposição um telão, e aproveitaram o momento também para protestar contra a decisão do governo. E o barulho na parte externa do acanhado Estádio Apóstolos Nikolaidis funcionou. O Panathinaikos conquistou uma vitória sensacional, batendo os tessalonicenses por 4 a 3 – com direito a três gols e uma assistência do centroavante Markus Berg. Três pontos importantíssimos, já que os alviverdes igualam os 58 pontos do Olympiacos na liderança, embora tenham uma partida a mais.

Vale esclarecer que os torcedores reunidos neste domingo fazem parte da Gate 13, o grupo de ultras que tumultuou o clássico anterior. A paixão desses torcedores é digna de aplausos. Mas quando termina em um evento como de hoje, para incentivar o clube. Imbecilidades como as de duas semanas atrás são desnecessárias e, sobretudo, condenáveis. Tanto que acabaram prejudicando as torcidas de todo o país.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo