Europa

O Celtic faz um negócio interessante ao contratar Aaron Mooy, destaque da seleção australiana e que estava na China

Mooy possui experiência na Premier League, em especial com o Huddersfield, e também jogou na Escócia no início da carreira

O Celtic reconquistou o Campeonato Escocês após realizar uma reformulação em seu elenco. Fez apostas pouco óbvias e conseguiu superar o Rangers, mesmo com todo o sucesso dos rivais no período recente. Além de preservar a hegemonia nas competições domésticas, porém, os Bhoys precisam buscar melhores desempenhos nas copas continentais. De novo fazem um mercado de contratações interessantes. Nesta terça-feira, um dos principais reforços dos alviverdes na janela foi oficializado: o meio-campista Aaron Mooy, que estava no Shanghai Port. O australiano de 31 anos volta a trabalhar com Ante Postecoglu, seu antigo treinador na seleção.

Embora nascido na Austrália, Mooy se aventurou antes no futebol do Reino Unido. Passou pela base do Bolton e pelo St. Mirren, na própria Escócia, antes de retornar ao seu país. Foi quando finalmente deslanchou, vestindo as camisas de Western Sydney Wanderers e Melbourne City. O laço com o City Football Group permitiu que o australiano assinasse com o Manchester City, mas nunca recebeu uma chance no clube. Sua mudança para a Inglaterra se deu através do Huddersfield Town, como um dos destaques no acesso à Premier League e nas campanhas na elite. Depois seria contratado pelo Brighton, sem o mesmo impacto. Já em 2020, aceitou a proposta do Shanghai Port para aumentar seu salário.

Aaron Mooy teve bons números no Campeonato Chinês, mas atuou pouco e vem de um período de inatividade em 2022. Pelo menos permanece como uma das referências da Austrália, rumo à Copa do Mundo. O meio-campista soma 53 partidas pela equipe nacional e se manteve no meio-campo durante a repescagem. Em Glasgow, poderá adquirir um ritmo competitivo maior e chegar em condições melhores para o Mundial do Catar, diante do desafio que o Celtic oferecerá.

Curiosamente, Mooy chega ao Celtic logo após a saída de outro australiano bastante emblemático do clube: o meia Tom Rogic, fundamental no eneacampeonato escocês mais recente. O novo reforço é um jogador com características mais defensivas, mas com sua chegada ao ataque. Poderá preencher a faixa central e contará com o relacionamento antigo com o técnico Ante Postecoglu, com o qual atravessou seus melhores momentos com a seleção.

Além de Mooy, o Celtic anunciou nesta terça o empréstimo do zagueiro Moritz Jens, que estava no Lorient. A lista de reforços também inclui o lateral esquerdo Alexandro Bernabéi, boa revelação do Lanús, que se torna o primeiro jogador argentino da história dos Bhoys. Além do mais, a diretoria tratou em acertar as compras em definitivo de atletas importantes no último título. Jota (Benfica), Cameron Carter-Vickers (Tottenham) e Daizen Maeda (Yokohama F. Marinos) foram comprados após períodos de empréstimo.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo