Liga Europa

O Villarreal levou susto, mas bateu o Panathinaikos e manteve viva a esperança de oitavas da Liga Europa

Villarreal abre 3 a 0, cochila, permite reação grega e por pouco não tropeça em casa; equipe espanhola ainda tem dois jogos, contra um do Rennes

Nesta quinta-feira (30), o Villarreal recebeu o Panathinaikos, no Estádio de la Cerámica, em jogo válido pela quinta rodada do Grupo F da Liga Europa. Mandante da partida, a equipe espanhola tinha como meta derrotar os gregos para seguir viva na briga por vaga nas oitavas de final. E conseguiu. Os donos da casa abriram 3 a 0, sofreram retaliação dos visitantes, que marcaram duas vezes e diminuíram. No fim, um 3 a 2 movimentado e recheado de emoção.

Com o triunfo, o Villarreal foi a nove pontos e se manteve na segunda colocação do Grupo F, atrás do Rennes. No entanto, vale destacar que os espanhóis ainda tem dois jogos a realizar, enquanto a equipe francesa apenas um. Caso vença as duas partidas, o time do técnico Marcelino García garantirá vaga nas oitavas de final da Liga Europa. O Panathinaikos, por sua vez, é o terceiro da chave (4 pontos).

Vale lembrar que na Liga Europa, os líderes de cada grupo avançam diretamente para as oitavas de final. Já os vice-líderes enfrentam os clubes que vierem da Champions League nos playoffs. Por fim, os terceiros colocados vão para a Conference League.

Sem fazer força, Villarreal abre vantagem no primeiro tempo com dois belos gols

O Villarreal foi derrotado pelo Panathinaikos na partida do primeiro turno (2 a 0), disputada na Grécia. Por isso, os espanhóis entraram em campo mordidos, com um sentimento de revanchismo. Logo aos três minutos de jogo, Álex Baena foi acionado pelo lado direito e cruzou na direção de Santi Comesaña. Livre de marcação, o camisa 4 errou o tempo de bola e cabeceou sem direção. Era um sinal de que os donos da casa buscariam incessantemente o controle das ações.

Bravamente, os visitantes resistiram a pressão inicial e criaram a primeira oportunidade aos 9′. Após a defesa espanhola afastar o perigo da área em cobrança de escanteio, a bola se ofereceu para Rubén Pérez, que soltou um petardo de fora da área e obrigou Pepe Reina a fazer boa intervenção. O Villarreal voltou ao ataque e respondeu na mesma moeda, com arremate de longa distância de José Luis Morales. Bem posicionado, Alberto Brignoli espalmou.

Com 28′ no relógio, um golpe preciso e fatal de Baena. Ilias Akhomach passou pela marcação e deu passe açucarado para o camisa 16, que com um toque sutil e categórico, encobriu Brignoli e abriu o placar. 1 a 0 Villarreal. Pouco tempo depois, o segundo gol dos mandantes. Comesaña recebeu na entrada da área, ajeitou o corpo e disparou um míssil, no ângulo. Golaço, de um time que mostrou mais apetite e fez por merecer a vantagem de dois tentos no marcador.

Panathinaikos luta, marca duas vezes, mas não consegue evitar derrota na Espanha

No início da etapa complementar, um erro crasso de Willian Arão, que perdeu a posse de bola no campo de defesa e viu Baena deixar Morales na cara do gol. Frio, o atacante espanhol não desperdiçou a clara oportunidade e aumentou a contagem.

Tudo parecia bem encaminhado para os donos da casa conquistarem uma vitória tranquila e sem sustos. Até que os gregos iniciaram a reação e ameaçaram a soberania dos espanhóis em campo. Aos 21′, Fotis loannidis desperdiçou cobrança de pênalti ao acertar a trave de Reina. Mas no rebote, Sebastián Palacios estufou as redes e descontou. O gol mexeu com o jogo. O Villarreal sentiu, baixou suas linhas e concedeu espaços aos visitantes, que souberam aproveitar.

Aos 35′, Fotis loannidis se redimiu do pênalti perdido. O atacante grego recebeu lançamento do campo de defesa, rasgou a linha de marcação espanhola e tocou no cantinho de Reina, que nada pôde fazer. A pressão visitante continuou, mas os comandados de Marcelino García souberam segurar a bronca e o resultado.

Estatísticas de Villarreal x Panathinaikos – Liga Europa 2023/24

  • Posse de bola: 56% x 44%
  • Faltas: 16 x 13
  • Chutes: 11 x 10
  • Chutes no gol: 9 x 3
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo