Liga Europa

Nem gol precoce de Salah deu ao Liverpool forças para virar sobre a Atalanta

Após bater Liverpool por 3 a 0 no jogo de ida, Atalanta se classifica para as semifinais da Liga Europa

Foi sofrido, necessário aguentar muita pressão de um elenco estrelado, mas no fim das contas, a Atalanta conseguiu avançar na Liga Europa. Jogando diante de sua torcida no Gewiss Stadium, em Bérgamo, a Dea foi derrotada por 1 a 0 nesta quinta-feira (18) pelo Liverpool, mas assegurou sua vaga nas semifinais por conta do placar agregado de 3 a 1. Mohamed Salah foi o autor do único gol da partida.

Após ter ganhado na semana passada por 3 a 0 em pleno Anfield, a Atalanta conseguiu a vantagem suficiente que garantiu uma vaga entre os quatro mais bem colocados da Liga Europa. O time italiano agora vai encarar o Olympique de Marseille, que após vencer o Benfica por 1 a 0 no Estádio Vélodrome, assegurou sua vaga nas cobranças de pênaltis ao ganhar por 4 a 2.

Gol no início dá esperanças aos Reds

Se a tendência já era de classificação da Atalanta, o Liverpool fez questão de lutar até o fim, e inclusive assustar a Dea e dar esperanças aos seus torcedores já no início do jogo. Aos 5 minutos, Alexander-Arnold tentou fazer um cruzamento para a área, mas a bola desviou na mão de Ruggeri, e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Salah deslocou Musso e bateu com força no canto esquerdo do goleiro argentino, abrindo o placar aos 7 minutos.

Precisando não só da vitória como diminuir a vantagem no placar agregado, o Liverpool seguiu pressionando, e aos 12 minutos quase Szobozslai aumenta, mas seu chute forte foi defendido por Musso. Aos poucos, a Atalanta foi tentando tomar as rédeas da partida, mas o Liverpool seguia pressionando mais.

Em contra-ataque, quase o egípcio ampliou o marcador. Mas após receber lançamento pelo alto de Alexander-Arnold, sua tentativa de finalização de cobertura foi para fora. O quase segundo gol acordou a Atalanta, que chegou a fazer um gol com Koopmeiners, mas que foi invalido por conta da posição irregular do holandês.

Desespero do rival deixa Atalanta mais confortável

Precisando de pelo menos mais dois gols para levar o jogo ao menos para o tempo extra, o Liverpool seguiu pressionando a Atalanta, principalmente com Mohamed Salah, mas a defesa italiana conseguiu evitar chances perigosas.

Ao longo do tempo, Jürgen Klopp tentou dar mais volume colocando Núñez, Elliott e Jota, mas bem controlado, o meio de campo italiano seguiu tirando os espaços para jogadas ensaiadas, e com Koopmeimers controlando as principais jogadas da Dea. As entradas de Lookman e De Ketelaere deram ainda mais posse de bola ao time da casa, que se preocupou mais em segurar a bola até o apito final, para uma classificação histórica de uma equipe que há anos segue firme em um projeto de crescimento.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo