Liga Europa

Roma e Granada aproveitaram o mando para vitórias confortáveis nas oitavas da Liga Europa

O cenário nas oitavas de final da Liga Europa parece bem desenhado. Seis equipes venceram os jogos de ida, todas elas por pelo menos dois gols de diferença. No segundo horário das partidas, Roma e Granada também alcançaram triunfos contundentes. Os italianos tinham um jogo que poderia ser difícil contra o Shakhtar Donetsk, mas que rendeu uma excelente vitória por 3 a 0 no Estádio Olímpico de Roma. Já os espanhóis receberam o Molde no Estádio de Nuevo Los Cármenes e ganharam por 2 a 0, num placar que poderia ser mais elástico.

A Roma se impôs contra o Shakhtar desde o primeiro tempo, no reencontro do técnico Paulo Fonseca com seu antigo clube. O primeiro gol saiu aos 23, num ataque rápido. Pedro deu o passe e Lorenzo Pellegrini definiu na saída do goleiro Anatolii Trubin. Pau López realizou boas defesas e os ucranianos cresceram no início do segundo tempo, mas os contragolpes permitiram que os giallorossi matassem o jogo.

O gol mais bonito da Roma foi o segundo, aos 28 minutos da etapa final. Stephan El Shaarawy arrancou pela esquerda, passou no meio de dois adversários e deu um leve toque por cima do goleiro. Os números finais foram decretados por Gianluca Mancini, quatro minutos depois, ao marcar de cabeça após uma cobrança de escanteio. Situação favorável antes do reencontro na Ucrânia.

Já o Granada teve uma atuação efetiva na Andaluzia, por mais que o Molde tenha incomodado e até ficado mais com a bola durante os 90 minutos. Apesar disso, o goleiro Andreas Linde brilhou, com boas defesas desde o primeiro tempo. O gol que inaugurou o placar saiu aos 26, numa bola longa que contou com o vacilo da marcação. Jorge Molina saiu às costas da zaga e definiu sem dificuldades.

Depois do tento, o Molde teve o domínio das ações na maior parte do tempo e ameaçou a meta de Rui Silva, mas se complicou depois que Martin Ellingsen foi expulso com o segundo amarelo aos 26 do segundo tempo. O Granada, que até então resistia na defesa, não demorou a capitalizar sua vantagem numérica. Quatro minutos depois, Roberto Soldado fechou a contagem com um belo gol. O veterano pegou na veia uma bola ajeitada por Molina, acertando o cantinho. Linders ainda voltaria a trabalhar para evitar um saldo pior. Os andaluzes poderão trabalhar com uma boa gordura na Noruega.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo