Liga Europa

Pepê fez um golaço, mas Porto não conseguiu a reviravolta e foi eliminado pelo Lyon

Após vencer por 1 a 0 em Portugal, o Lyon avançou às quartas de final da Liga Europa com o empate por 1 a 1 em casa

Oscilando na temporada, com dificuldades para se aproximar do pelotão de frente do Campeonato Francês, o Lyon avançou às quartas de final da Liga Europa nesta quinta-feira, graças ao empate em casa por 1 a 1 com o Porto. O brasileiro Pepê anotou um lindo gol para empatar a partida, mas insuficiente para garantir o futuro do seu time na competição.

O Lyon havia vencido o jogo de ida por 1 a 0 fora de casa e dobrou a sua vantagem no confronto logo aos 14 minutos. O passe de Léo Dubois, um dos melhores em campo, foi lindo para Moussa Dembélé dominar, colocar na frente e tocar na saída de Diego Costa. O lateral direito francês era uma boa válvula de escape e depois cruzou para uma cabeçada firme de Dembélé, que passou por cima do travessão com perigo.

O grande lance da noite saiu cerca de 15 minutos depois, O próprio Pepê puxou o contra-ataque pelo meio e abriu na direita para o cruzamento de Fábio Vieira. Reencontrou a bola dentro da área, ajeitou o corpo e girou um chute de primeira, sem deixar a bola cair, no canto alto do goleiro Anthony Lopes.

Lucas Paquetá fez uma boa partida, e após jogada sua, Hassem Aouar bateu rasteiro de fora da área, cruzado, mas sem muita força. Diego Costa defendeu com tranquilidade. O Porto aumentou a pressão na reta final da partida. Assustou com um chute de Pepe (o outro, sem acento) de fora da área que foi saindo para a esquerda até passar rente à trave de Lopes, com desvio, para escanteio.

Quase no último minuto, o Porto teve uma chance de ouro para forçar a prorrogação. A bola foi lançada da direita, Pepe escorou na entrada da área e encontrou Vitinha completamente livre na cara de Lopes. Entre bater de primeira e tocar ao companheiro que aparecia ao seu lado, Vitinha não fez nenhum dos dois. Quase pisou a bola. Haveria provavelmente uma checagem do VAR caso saísse o gol.

Não que tenha feito falta, mas o Lyon perdeu uma ótima chance de matar de vez a partida, com Ekambi chegando pela esquerda, e principalmente com Paquetá mandando o rebote para fora. Mas foi praticamente o último ato da partida.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo