Liga Europa

Olympique de Marseille e torcida se vingam de treinador do Villarreal com goleada nas oitavas da Liga Europa

Em reencontro com Marceliño no Vélodrome, Olympique de Marseille ganha por 4 a 0 e abre ótima vantagem para jogo da volta pelas oitavas de final da Liga Europa

Olympique de Marseille x Villarreal parecia ser apenas um jogo normal de duas grandes equipes pelas oitavas de final da Liga Europa. Mas tinha muito mais do que isso envolvido. Atual treinador do Submarino Amarelo, Marceliño García Toral começou a temporada no time francês, e foi demitido com apenas três meses, após ser eliminado nos playoffs da fase de grupos da Champions League, e por causa da medíocre campanha na Ligue 1. E no primeiro duelo, quem se saiu muito melhor foi o time francês, que goleou por 4 a 0 no Estádio Vélodrome, nesta quinta-feira (7) e criou uma confortável vantagem.

Com os gols anotados por Jordan Veretout, Yerson Mosquera (contra) e Pierre-Emerick Aubameyang duas vezes, o Olympique de Marseille assegurou uma importante vantagem para o jogo de volta, na próxima quinta-feira (14), no Estádio de la Cerámica. Mais do que se ‘vingar' do antigo treinador, a vitória foi também a quarta consecutiva do OM, no quarto jogo do time comandado por Jean-Louis Gasset, que manteve o 100% de aproveitamento com o seu novo time.

Pressão no cangote e grande vantagem já na primeira etapa

Empolgados pela sequência de bons jogos desde que o novo treinador assumiu a equipe, Olympique de Marseille e torcida estavam completamente conectados, e tanto no gramado do Vélodrome como fora dele, a pressão para cima do Villarreal se combinava, assustando os visitantes. E aos 23 minutos, os anfitriões abriram o marcador com Veretout. Após boa jogada pelo lado direito de Ndiaye, o meia tocou para Clauss, que pôs a bola na cabeça do volante.

A pressão dos donos da casa continuou e apenas 4 minutos depois, veio o 2 a 0. Harit tocou para trás da linha de fundo, e a bola desviou em Comesaña. Mosquera tentou afastar para longe, mas pegou torto e acabou colocando a bola no fundo da rede. Ainda no fim da etapa inicial, o Marseille, que pressionou a saída de bola e levou perigo durante quase toda a partida, aumentou ainda mais a vantagem.

Em velocidade, Sarr avançou pelo lado direito, mas foi derrubado dentro da área por Cuenca. Inicialmente o árbitro mandou o lance seguir, mas voltou atrás após consultar o VAR. Na cobrança do pênalti, Aubameyang bateu com categoria para fazer o terceiro gol do time francês, encerrando a etapa inicial com um excelente resultado parcial.

Vantagem e um a mais deixam etapa final ainda mais tranquila para anfitriões

O Villarreal voltou do intervalo com o centroavante Sorloth no lugar do volante Comesaña e com o lateral Moreno na vaga do amarelado Mandi. A tentativa de deixar o time mais perigoso e ofensivo dos espanhóis deixou a partida mais equilibrada. Mas mesmo com as ações mais disputadas, foi o Marseille que ampliou a vantagem, aos 14 minutos.

Em conta-ataque, Harit avançou com a bola e a lançou no momento certo para Aubameyang. Livre, ele deu um lindo toque de cobertura com a perna esquerda para encobrir Reina e garantir uma senhora goleada em casa, e o seu décimo gol na competição, seguindo como artilheiro isolado até aqui da Liga Europa. Se o 4 a 0 já era extremamente positivo para o Olympique de Marseille, a situação ficou ainda melhor com a expulsão de Alberto Moreno. O lateral-esquerdo, que entrou no intervalo, levou o segundo cartão amarelo aos 23 minutos por falta em Kondogbia.

A vantagem no placar e em número de jogadores deixou a equipe da casa mais tranquila no jogo, se defendendo e na busca de contra-ataques para ampliar a vantagem. E o quinto gol quase veio aos 29 minutos, mas Reina mostrou reflexo para impedir o gol de Sarr. Gasset aproveitou para colocar jogadores jovens para garantir a goleada por 4 a 0, que foi assegurada sem grandes dificuldades pelos franceses. No primeiro duelo entre time e antigo treinador, o Olympique de Marseille foi quem saiu com um sorriso tão largo quanto sua vantagem para a segunda partida. O clube pode perder por até três gols de diferença que mesmo assim estará classificado para as quartas de final.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo