Liga Europa

O novo Milan começa detonando na Liga Europa, sob o talento de Çalhanoglu e André Silva

O Milan está entre os times que mais geram expectativas na Liga Europa- naturalmente. Os quase €200 milhões investidos em contratações durante a atual janela de transferências são equivalentes aos orçamentos anuais de muitos de seus concorrentes somados. E a estreia dos rossoneri na fase de grupos foi bastante positiva. A equipe de Vincenzo Montella não tomou conhecimento do Austria Viena em sua visita ao Estádio Ernst Happel e goleou os anfitriões por 5 a 1. Curiosamente, os dois protagonistas do atropelamento foram dois novatos: André Silva e Hakan Çalhanoglu, responsáveis por quatro dos cinco tentos.

Montella mandou um time a campo com algumas modificações em relação à goleada sofrida para a Lazio no final de semana. As principais novidades estavam justamente no ataque. Ao invés do trio formado por Suso, Cutrone e Borini, os rossoneri vieram com uma dupla, composta por Kalinic e André Silva. Além disso, o 4-3-3 se transformou em 3-5-2 para a ocasião. O esquema tático encaixou-se bem, com os italianos resolvendo a parada em somente 20 minutos de bola rolando.

O primeiro gol saiu aos sete, em bola de Kalinic para Çalhanoglu encher o pé, sem qualquer chance de defesa. E o turco exibiria o seu talento também na armação, servindo André Silva nos dois gols seguintes. A partir de então, os visitantes já puderam tirar o pé. O Austria Viena descontou logo no início do segundo tempo, com Alexandar Borkovic. Todavia, o Milan não daria margem ao erro. André Silva ratificou o seu oportunismo ao completar a tripleta aos 11. Já aos 18, logo no primeiro minuto em campo, Suso arriscou o chute de fora da área e encobriu o goleiro para balançar as redes.

No papel, dos 48 clubes presentes na Liga Europa, apenas o Arsenal tem um elenco tão badalado quanto o Milan. E mesmo assim, enquanto os Gunners parecem estar numa rota descendente, as expectativas sobre a ascensão dos rossoneri são enormes, até pelo potencial de vários jovens que foram agregados recentemente. Se a afirmação na Serie A depende de um trabalho mais duradouro, é bem possível sonhar com uma arrancada na competição continental – que já valeria o retorno à Champions. E o grupo relativamente tranquilo que os milanistas devem enfrentar, ainda com Rijeka e AEK Atenas, pode ajudar a inflar o ego.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo