Liga Europa

Num jogaço em que a emoção não acabou nem depois do apito final, o Napoli avança na Liga Europa depois de um fantástico 3×2 contra o Leicester

Napoli avança na segunda colocação, com o Spartak na liderança graças a um pênalti defendido aos 53 do 2° tempo contra o Legia; Leicester vai à Conference

Os representantes de Premier League e Serie A tantas vezes não dão tanta importância à Liga Europa, mas o duelo entre Napoli x Leicester nesta quinta-feira é daqueles que engrandecem a competição. As duas equipes protagonizaram um épico no Estádio Diego Armando Maradona, deixando evidente suas ambições no torneio, mesmo com muitos desfalques. E num confronto em que a vitória seria vital à classificação, os napolitanos se deram melhor. Numa noite inspirada de Piotr Zielinski e Eljif Elmas, a equipe de Luciano Spalletti venceu por 3 a 2, suportando a pressão dos visitantes em Nápoles. Com isso, os italianos avançam à próxima fase. Já o time de Brendan Rodgers ainda quase conseguiu um milagre depois do apito final, já que poderia passar quando o Legia Varsóvia ficou a ponto de empatar com o Spartak Moscou no jogo paralelo. Porém, o goleiro Aleksandr Selikhov pegou um pênalti aos 53 do segundo tempo, dando a liderança aos russos e limitando os ingleses à Conference.

A partida seria eletrizante desde os primeiros minutos em Nápoles. O Leicester teria a primeira boa chegada, mas o tiro de Timothy Castagne acabou bloqueado. E a resposta do Napoli viria com gol, aos quatro. Numa bola recuperada no campo de ataque, Andrea Petagna chutou mascado, mas a sobra caiu para Adam Ounas. O meia limpou a marcação e mandou o chute rasteiro no canto. Após o tento, as Raposas seguiram mais presentes no ataque e tentavam arrancar o empate. Aos 24, porém, um contra-ataque permitiu o segundo tento napolitano. Piotr Zielinski fez uma jogadaça na intermediária, acertando a enfiada no meio da zaga. Petagna ficou de frente com Kasper Schmeichel e foi generoso, só rolando para Eljif Elmas concluir.

A reação do Leicester seria instantânea. Três minutos depois, as Raposas descontaram a partir de uma cobrança de falta. A bola cruzada ficou viva na área e Jonny Evans concluiu de primeira. Já aos 33, os ingleses conseguiram o empate. Em mais uma bola parada, a defesa afastou parcialmente o cruzamento, mas o rebote surgiu na meia-lua para Kiernan Dewsbury-Hall dar uma chicotada na bola e acertar o cantinho. A reta final do primeiro tempo seria menos intensa, com preocupação pela lesão de Hirving Lozano no rosto, substituído por Kevin Malcuit.

O segundo tempo, por sua vez, já recomeçou num ritmo alucinante. Kasper Schmeichel faria uma defesaça contra Ounas, antes que Jamie Vardy mandasse para fora do outro lado. O jogo era aberto e o Napoli retomou a dianteira aos oito. Numa jogada que surgiu em grande inversão de Zielinski, Giovanni Di Lorenzo chegou à linha de fundo e cruzou para Elmas definir, com um chute no contrapé de Schmeichel. Mas não que a vida dos celestes estivesse tranquila, já que Di Lorenzo errou um passe bisonho na sua área e permitiu que James Maddison acertasse a trave.

A sequência do jogo seria um pouco mais travada, com o Leicester sem fazer muito com a posse de bola e o Napoli em busca dos contra-ataques. Somente depois dos 30 minutos é que o duelo voltaria a esquentar, com a entrada de Patson Daka dando mais força ofensiva às Raposas. Os visitantes passaram a martelar um pouco mais, só faltava acertar o pé, com Vardy mandando pelo lado de fora da rede e Dewsbury-Hall escorregando na definição. No entanto, quase os napolitanos ainda marcaram o quarto aos 42, num tiro de Malcuit que parou numa defesa sensacional de Schmeichel. A sobrevida, contudo, não adiantaria tanto aos ingleses. Prevaleceu o espírito de luta dos italianos, que seguraram o triunfo.

O Leicester ainda quase ganhou uma classificação inesperada depois disso, por conta do jogo paralelo. O Spartak Moscou vencia o Legia Varsóvia por 1 a 0 na Polônia, quando os anfitriões ganharam um pênalti no último minuto. O empate não valeria nada aos poloneses, mas daria a segunda posição aos ingleses. Contudo, o goleiro Aleksandr Selikhov se tornou herói dos moscovitas, ao defender a cobrança de Thomas Pekhart. Assim, a vaga e a liderança ficariam mesmo com o Spartak. O gol da vitória tinha saído aos 17 minutos do primeiro tempo, num vacilo da defesa que Zelimkhan Bakaev não perdoou. O Legia ainda pressionou muito e mandou uma bola na trave com o próprio Pekhart no fim, mas falhou na hora decisiva.

O Spartak Moscou ficou com a primeira colocação do Grupo C, com dez pontos, e vai diretamente às oitavas de final. O Napoli também somou dez pontos, mas, por ter desvantagem no confronto direto com os russos, acabou em segundo e disputará os 16-avos de final contra um time repescado da Champions League. Já o Leicester, com oito pontos, terá que se contentar com os 16-avos de final da Conference.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo