Liga Europa

Milan naufraga em casa contra o Betis e Gattuso admite: “Perdemos nosso caminho completamente”

Os sinais positivos que o Milan dava antes da Data Fifa acabaram enterrados nos últimos cinco dias. Os rossoneri perderam seu impulso com a derrota no dérbi contra a Internazionale e a noção de crise se ampliou nesta quinta-feira, mais pela atuação ruim do que propriamente pelo resultado negativo. Em duelo válido pela Liga Europa, os milanistas foram derrotados pelo Betis por 2 a 1, dentro do San Siro. O resultado aumenta os questionamentos sobre a continuidade de Gennaro Gattuso, diante da falta de perspectivas de sua equipe. Pior, o próprio treinador admite que o time perdeu os rumos e que não sabe exatamente como se reencontrar.

O Betis se aproveitou de um primeiro tempo fraco do Milan para sair em vantagem. Os verdiblancos dominavam as chances de gol no San Siro e abriram o placar aos 30 minutos. A boa troca de passes permitiu que Giovani Lo Celso avançasse pela direita. O argentino cruzou, Pepe Reina falhou na tentativa de interceptar o passe e Antonio Sanabria ficou com o caminho livre para concluir na pequena área. No segundo tempo, Lo Celso ampliou aos dez minutos, com um chutaço de fora da área. Foi quando os rossoneri acordaram e começaram a pressionar. Samu Castillejo chegou a carimbar a trave e serviria Patrick Cutrone que descontou aos 38.  Todavia, a reação não seria suficiente para evitar a derrota.

“Perdemos nosso caminho completamente. Foi um jogo de sofrimento, pois perdemos nossa confiança. Esse time não joga com a cabeça limpa, não consegue fazer o que quer e apenas superou a tensão nos minutos finais. O Betis mereceu vencer, porque dominou o jogo. Nossa fragilidade me preocupa. Não estamos jogando com qualquer fluidez, não conseguimos tocar a bola. Temos que falar com os jogadores e descobrir quais são os problemas”, apontou Gattuso, depois da partida.

“Não pareceu o mesmo time que vimos há algumas semanas. Precisamos descobrir a solução certa. É, acima de tudo, um problema psicológico, porque não conseguimos reagir. Não controlamos o ritmo ou o jogo. Não conseguimos criar nada com a bola nos pés. Não vimos praticamente nada dos meio-campistas. A equipe não está funcionando e sou o primeiro a assumir a responsabilidade por isso. Preciso encontrar a melhor solução. Na minha mente, há muita preocupação e decepção. Não posso aceitar uma atuação como essa”, complementou Gattuso.

A situação do Milan na Liga Europa não é tão ruim assim. A equipe soma seis pontos no Grupo F, um a menos que o Betis e dois a mais que o Olympiacos. O ponto maior é a falta de resposta do time, quando se esperava mais após o investimento em reforços e a continuidade de jogadores importantes. Depois de três meses sem grandes melhoras, a cabeça de Gattuso fica a prêmio.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo