Liga Europa

Liga Europa teve prorrogações, queda do Sevilla e classificações de Barcelona e Atalanta

O resumo dos sete jogos disputados nesta quinta-feira pelas oitavas de final da Liga Europa

Quem gosta de prorrogação (ninguém?) deve ter se deliciado com as oitavas de final da Liga Europa. Dois jogos foram decididos no tempo extra, com contornos dramáticos. Um deles decretou a queda do Sevilla, maior campeão da competição, em uma noite especial no Estádio Olímpico de Londres. Após um primeiro horário mais morno, em que a vitória do Barcelona sobre o Galatasaray se destacou, o segundo teve mais emoção, também com as classificações de Lyon e Eintracht Frankfurt – graças a um gol contra aos 120 minutos de partida, que derrotou o outro time de Sevilha, o Betis.

Estes são os classificados às quartas de final da Liga Europa: Barcelona, Rangers, Braga, Atalanta, Eintracht Frankfurt, Lyon, West Ham e RB Leipzig (após a exclusão do Spartak Moscou).

Galatasaray 1 x 2 Barcelona

Foi um jogo maduro do Barcelona. A torcida do Galatasaray fez barulho e os donos da casa saíram na frente, com uma cabeçada de Marcão em cobrança de escanteio. Mas Pedri conseguiu o empate em poucos minutos, com uma linda jogada. Recebeu o passe preciso de Ferrán Torres, deixou dois para trás dentro da área e bateu no canto. No começo do segundo tempo, o goleiro Iñaki Peña, que pertence aos catalães e está emprestado, fez duas grandes defesas contra Busquets e Pedri, mas De Jong emendou o segundo rebote para Aubameyang fazer o segundo. Com uma administração competente da etapa final, o Barça em plena ascensão sob o comando de Xavi Hernández chegou às quartas de final.

Monaco 1 x 1 Braga

A temporada do Monaco vai de mal a pior. Caindo pelas tabelas da Ligue 1, e agora com uma única vitória nos últimos oito jogos por todas as competições, a equipe francesa também foi eliminada da Liga Europa. Havia perdido o jogo de ida por 2 a 0 e a vaca foi para o brejo logo aos 19 minutos no Principado. O goleiro Alexander Nübel foi do céu ao inferno. Primeiro defendeu bem a batida de André Castro de frente, depois foi enganado por um desvio no chute de fora da área de Abel Ruíz. Matheus fez algumas defesas, mas o Monaco não passou perto de marcar três vezes. O gol de empate saiu no fim, com cabeçada de Axel Disasi.

Estrela Vermelha 2 x 1 Rangers

Mirko Ivanic dominou dentro da área e marcou aos 10 minutos do primeiro tempo, levando o Marakana à loucura. Será que dava? Provavelmente não porque o Rangers havia vencido na Escócia por 3 a 0, mas não custava acreditar um pouco. Até porque poucos minutos depois, Allan McGregor precisou fazer uma linda defesa para impedir o segundo gol de Ivanic. Seria uma das 11 defesas do goleiro do Rangers na partida. Milan Pavkov perdeu uma chance clara, e McGregor fez outra linda intervenção em batida de fora da área de Cristiano Piccini, com apenas uma das mãos. Mais uma, no começo do segundo tempo, para impedir um gol olímpico. O Estrela Vermelha se animava, mas o balde de água fria veio com o gol de Ryan Kent, que tabelou com Kamara, invadiu a área e contou com um desvio para empatar. A montanha ficou grande demais para o Estrela Vermelha escalar. A vitória pelo menos veio, com um gol de pênalti de El Fardou Ben nos acréscimos.

Bayer Leverkusen 0 x 1 Atalanta

O Leverkusen havia saído aliviado de Bergamo com a derrota por apenas um gol de diferença (3 x 2) porque sua missão, em casa, não seria tão difícil assim. Mas Moussa Diaby não estava em dia de artilheiro. Teve duas oportunidades cara a cara com Juan Musso no primeiro tempo e bateu em cima do goleiro em ambas. Musso também evitou um gol olímpico na etapa final, quando os alemães aumentaram a pressão e passaram a pressionar principalmente nas bolas paradas. O gol, porém, não saiu. Nos acréscimos, Jérémie Boga arrancou pela esquerda, desde o meio-campo, e confirmou a classificação da Atalanta.

Eintracht Frankfurt 1 x 1 Betis

Um jogo com dois gols nos minutos finais. O Betis marcou com Borja Inglesias, após o Eintracht Frankfurt acertar duas bolas na trave, aos 44 minutos do segundo tempo para fazer 1 a 0 e forçar a prorrogação. O Frankfurt impediu a disputa de pênaltis apenas aos 120 minutos. O goleiro Rui Silva saiu mal do gol para interceptar uma cobrança de falta à área e acabou trombando com Martin Hinteregger e Guido Rodríguez. A bola bateu nas costas do volante do Betis e morreu no fundo das redes.

Lyon 1 x 1 Porto

O Lyon carregava vantagem de 1 a 0 pelo jogo de ida e a dobrou no primeiro tempo, com um lindo passe de Léo Dubois para Moussa Dembélé marcar. O Porto respondeu com um golaço de Pepê, pegando de primeira o cruzamento da direita e acertando o canto alto de Anthony Lopes. O Porto ainda teve uma chance de ouro de forçar a prorrogação no finalzinho da partida, após Pepe mandar a bola para o meio da área com uma cabeçada. Vitinha estava livre, mas, entre chutar e dar o passe, só pisou a bola mesmo.

West Ham 2 x 0 Sevilla

O rei está deposto. E por um clube inglês, que não costuma se dar tão bem assim na Liga Europa – exceto quando os grandes por algum motivo acabam disputando-a. Michail Antonio fez uma grande jogada no final do primeiro tempo e cruzou para a segunda trave, onde Tomas Soucek cabeceou com firmeza para empatar o confronto. Na prorrogação, Pablo Fornals soltou um bonito chute pela esquerda. Bono defendeu, e Andriy Yarmolenko completou na pequena área para dar ao West Ham sua maior e mais importante noite como morador do Estádio Olímpico de Londres.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo