Champions LeagueLiga Europa

Já tem 76 clubes sendo investigados pelo fair play financeiro da Uefa

Durante o período de adaptação ao fair play financeiro, que começa, efetivamente, na próxima temporada, a Uefa já está de olho nos clubes que estão com dificuldades para balancear o orçamento. Um painel independente da entidade já está analisando as contas de 2013 de 76 clubes que não conseguiram atingir os critérios em 2012.

A Uefa vai anunciar os clubes que podem ser punidos com multas ou suspensões de competições europeias em abril. Essas organizações podem ser julgadas em sessão presidida por um juíz da Corte Europeia de Justiça. As decisão serão divulgadas no meio de junho e cabem apelação, mas o tempo é curto, já que as primeiras fases da Liga Europa e da Liga dos Campeões começam em julho.

Todos os 237 clubes que participaram dessas duas competições foram avaliados. Desses, 104 foram considerados irrelevantes porque não movimentam mais de € 5 milhões – e é interessante perceber que quase metade dos integrantes das competições europeias têm renda tão baixa. Os outros 57 clubes não foram incomodados.

Entre 2011 e 2013, a Uefa admitiu um prejuízo de até € 45 milhões. A partir da próxima temporada, a conta tem que ficar azul ou elas por elas. Tudo isso para tentar segurar o investimento estrangeiro em clubes – Paris Saint Germain, Manchester City, Chelsea, etc -, que está inflacionando o mercado de transferências.

Segundo os últimos dados do Sistema de Transferências da Fifa, em 2013, o mundo gastou € 2,69 bilhões em cláusulas de rescisão e negociação de jogadores de futebol, 41% a mais que o ano anterior. Por enquanto, as ações da entidade que organiza o futebol europeu não estão adiantando para nada. Vamos esperar que, no momento em que as punições começarem, isso mude.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo