Liga Europa

Chapéu, passe e cobertura: Correa e Griezmann produziram obra de arte em Moscou

Não foi o frio (bem) abaixo de zero ou a tranquila vitória no jogo de ida que tiraram a fome do Atlético de Madrid nesta quinta-feira. Os colchoneros já estavam com a classificação encaminhada às quartas de final da Liga Europa, ao derrotarem o Lokomotiv Moscou por 3 a 0 no Wanda Metropolitano. Ainda assim, sob uma temperatura que chegou a bater -11°C, o time de Diego Simeone se aqueceu jogando bola. Teve ainda menos piedade dos russos na RZD Arena e enfiou 5 a 1 os anfitriões. Goleada que reafirma um pouco mais o favoritismo dos rojiblancos ao título continental, conquistado anteriormente em 2010 e 2012. Ángel Correa, em bom momento, destoou.

O primeiro tempo manteve o equilíbrio no placar. Correa abriu a contagem ao Atleti aos 16 minutos. O argentino arrancou pelo meio, tabelou com Koke e contou com o escorregão do marcador para ficar com o caminho livre, chutando cruzado. O Lokomotiv, de qualquer maneira, já vinha fazendo o goleiro Axel Werner trabalhar. E arrancou o empate aos 20. Grande tento de Maciej Rybus, que arriscou o chute da intermediária e mandou no cantinho do goleiro argentino.

O Atleti melhorou desde o fim do primeiro tempo. E o baile se concretizou na etapa complementar. O segundo gol aconteceu logo nos primeiros minutos. Filipe Luís cruzou e Saúl Ñíguez escorou dentro da área. Aos 20, uma jogadaça de Antoine Griezmann rendeu o terceiro, em pênalti cobrado por Fernando Torres. O centroavante assinalou também o quarto, aos 25, aproveitando a enfiada precisa de Correa, após deixar tonta a marcação com seu drible. Por fim, o argentino deu sua última contribuição, para o gol mais bonito da noite. Chapelou o defensor e deu um tapa para Griezmann. Então, o francês finalizou com sutileza, para encobrir o goleiro Anton Kochenkov. Pintura.

A notícia amarga para o Atlético de Madrid ficou para a lesão de Filipe Luís, pouco depois do segundo gol. O brasileiro precisou ser retirado diretamente aos vestiários. Apesar da preocupação, o Atleti segue firme na Liga Europa. Sem dúvidas, será o adversário que ninguém vai querer pegar no sorteio desta sexta. Sem tantas pretensões em La Liga, poderá ser o título para elevar o moral em uma temporada de sabor agridoce. Já o Lokomotiv retorna suas atenções ao Campeonato Russo. Ao menos por lá há chances reais de levar alguma coisa, com oito pontos de vantagem na liderança da liga. A oportunidade de uma conquista que os moscovitas não celebram desde 2004.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo