Champions LeagueEuropa

Lavezzi marca em jogo sonolento e PSG avança

O jogo desta tarde no Parc des Princes foi muito abaixo do que se esperava, apesar da vantagem e superioridade por parte do Paris Saint-Germain. Saindo na frente dos espanhóis por 2 a 1 no Mestalla, os franceses fizeram apenas o básico para administrar o placar agregado, que estava a seu favor. Um empate por 1 a 1 foi o rascunho de um duelo que poderia ter sido mais aberto e empolgante, mas o receio dos dois oponentes impediu mais momentos de ação.

Durante um primeiro tempo parado e que certamente serviu para muitas pessoas insones colocarem seu sono em dia, o Valencia procurou mais o gol. Entretanto, sem finalizações perigosas, o placar não sairia do zero sem pontaria. É claro que faltou técnica e um pouco mais de talento, mas o empenho dos Ches foi algo a se ressaltar. O intervalo acabou mesmo sendo o ponto alto na primeira hora do confronto em Paris.

Com outro ritmo no segundo tempo, o Valencia apertou a saída de bola do PSG e numa bola quase perdida no campo de defesa, Matuidi errou numa dividida e Jonas dominou. O brasileiro teve espaço enquanto Alex esperava o bote e chutou. A bola desviou e traiu Sirigu, que ainda chegou a tocar a ponta dos dedos antes de sofrer o gol. Talvez em algum roteiro perdido para este confronto no Parc des Princes, estivesse escrito que os visitantes iriam dar um susto nos locais, mas que no fim das contas isso não representaria muito para o final em si.

E assim o PSG resolveu acordar e buscar o gol que desse a tranquilidade ao bom público presente nas bancadas. De tão óbvia que estava a vitória e o contraste entre os adversários, menos de dez minutos depois o empate saiu pelos pés de Lavezzi, que completou jogada em velocidade de Gameiro. Consciente de que não precisaria se esforçar muito mais que isso, Carlo Ancelotti foi aos poucos fechando o cerco em sua defesa, composta por Alex e Thiago Silva, que retornava de lesão e ainda sofria com a falta de ritmo.

Controlando bem a bola no meio campo e gastando o tempo, os parisienses ainda levaram um ou dois chutes a gol, mas nada que fosse desesperador, muito embora qualquer alteração no placar a favor do Valencia eliminasse o time da casa. Nos minutos finais, uma pressão desordenada e mais na base da garra para os valencianos, sem muita criatividade na chegada ao ataque.

Era difícil mesmo impedir a festa em Paris, que chega às quartas de final da Liga dos Campeões após 18 anos. Em 1994-95, o PSG chegou até a semifinal da competição, perdendo para o Milan.

Formações iniciais

football formations

Destaque do jogo

Lavezzi esteve bem ativo durante o jogo, assim como Jonas. O argentino levou perigo duas vezes e foi o autor do gol da classificação. Foi médio, mas entre o restante dos atletas em campo, esteve um pouco acima.

Momento-chave

Enquanto todos pensavam que o gol do Valencia daria uma injeção de ânimo nos visitantes, o PSG tratou de colocar tudo em ordem numa ofensiva mortal iniciada por Gameiro. Um passe para Lavezzi resolveu a vida dos mandantes e obrigou os espanhóis a tentarem novamente vazar o arqueiro Sirigu. Sem sucesso e sem ação, ficou tudo por isso mesmo.

Os gols

10/2T- GOL DO VALENCIA! Jonas aproveita sobra em dividida e chuta. A bola desvia levemente em Alex e vai no alto do gol de Sirigu, que ainda toca com a ponta dos dedos, mas não consegue evitar o gol.

21/2T- GOL DO PSG! Gameiro carrega até o bico da área e solta para Lavezzi, livre, tocar rasteiro.

Curiosidade

Soldado e Beckham estiveram juntos no Real Madrid em 2005/06, na campanha da Liga dos Campeões que naufragou nas oitavas de final diante do Arsenal. O único gol do chaveamento foi de Henry, no Santiago Bernabéu. Hoje, Beckham ficou apenas no banco, enquanto Soldado pouco fez dentro de campo.

Ficha técnica

PARIS SAINT-GERMAIN 1X1 VALENCIA

Paris Saint-Germain_escudo Paris Saint-GermainSalvatore Sirigu, Alex, Thiago Silva, Maxwell, Christophe Jallet (Gregory Van der Wiel), Blaise Matuidi, Thiago Motta (Kevin Gameiro), Clement Chantôme, Javier Pastore, Ezequiel Lavezzi, Lucas. Técnico: Carlo Ancelotti.
Valencia_escudo ValenciaVicente Guaita, Antonio Barragán, Víctor Ruiz, Ali Cissokho, Jéremy Mathieu, David Albelda (Éver Banega), Sofiane Feghouli, Dani Parejo, Tino Costa, Jonas, Roberto Soldado. Técnico: Ernesto Valverde.
Local: Parc des Princes (Paris, FRA)
Árbitro: Milorad Mazic (SER)
Gols: Jonas, 10/2T, Lavezzi, 21/2T
Cartões amarelos: Albelda 22/1T, Víctor Ruíz, 38/1T, Lavezzi, 22/2T, Soldado, 36/2T, Parejo, 38/2T, Banega, 47/2T.
Cartões vermelhos: nenhum

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é zagueiro ocasional, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo