EuropaItália

Ibrahimovic admite pânico por estar se aproximando da aposentadoria: “O que acontece depois?”

O jogador de 40 anos teve mais uma temporada prejudicada por lesões, mas está com a Suécia para o repescagem da Eliminatória Europeia

Zlatan Ibrahimovic, 40 anos, sabe que o fim da sua carreira está próximo. Mas pensar nela lhe causa um certo pânico, admitiu o atacante do Milan em entrevista ao site sueco Football Skanalen. Continuará jogando enquanto puder e a prioridade do momento é classificar a Suécia para a Copa do Mundo.

Ibrahimovic passou cinco anos afastado da seleção, até se colocar novamente à disposição em 2021. Sofrendo com lesões, fez apenas quatro partidas neste retorno e está convocado para enfrentar a Tchéquia nas semifinais da repescagem europeia na próxima quinta-feira. Quem vencer encara a Polônia na próxima terça.

Questionado se renovaria seu contrato com o Milan caso a Suécia consiga a vaga, como a Copa do Mundo será realizada apenas no fim do ano, Ibrahmovic disse que “verá o que acontece” e que precisa se sentir bem e estar em um clube no qual consiga ficar em campo, não apenas acrescentando fora dele. Com problemas físicos, ele fez 22 jogos nesta temporada, 12 como titular.

“Faço tudo que posso para fazer o que puder. Mas onde me sinto melhor é em campo”, disse. “Estou apenas grato e feliz por ter 40 anos e ainda pode jogar no topo e representar meu país. A situação é como é. Passo por todas essas situações menos boas, essas são situações difíceis. Estou tentando estar em campo”.

“Não quero me arrepender de nada depois. Eu tento maximizar tudo. Acabei de lançar um livro onde escrevo que tenho um pouco de pânico por parar de jogar futebol. Eu tenho aquele pequeno medo: o que acontece depois? Sei que terei oportunidades diferentes depois, que receberei muitas ofertas. Mas aquela adrenalina que recebo no avião não conseguirei em nenhum outro lugar”, acrescentou.

“Então é aí que eu fico em pânico. Vou continuar enquanto puder e apenas desfrutar. É sobre eu me sentir bem. E não sinto pena de mim”, completou.

Depois de dar uma resposta humana, Ibrahimovic voltou a se portar como aquele personagem arrogante que ele virou nos últimos anos, ao responder se há uma sensação de tristeza em saber que o seu tempo no futebol está chegando ao fim.

“É você quem vai sentir uma tristeza quando eu parar. Você vai gostar enquanto eu estiver em campo. Você nunca mais verá nada igual. Verá Elanga, mas nunca verá Ibrahimovic”, disse, rindo, segundo a reportagem.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo