Europa

“Gostei” e “Não gostei” do último dia de transferências

Como sempre, foram muitas transferências no último dia de mercado europeu. Negócios para todos os gostos, posições e times. Abaixo, um pequeno resumo do que aconteceu de melhor e pior nesta sexta-feira, na visão deste que vos escreve. Na base do “gostei” e “não gostei”.

Maicon (Internazionale), Javi García (Benfica), Scott Sinclair (Swansea) e Matija Nastasic (Fiorentina) no Manchester City – Gostei
O brasileiro é muito superior a Pablo Zabaleta, e mesmo aos 31 anos tem plenas condições de se dar muito bem na Premier League. Como Micah Richards se machuca demais também, Roberto Mancini ganha uma ótima opção no elenco. Já o volante espanhol chega para a vaga de Nigel de Jong. É um bom jogador, mas nada muito acima da média, e deve disputar posição com Jack Rodwell. Scott Sinclair é muito habilidoso e chega para compor o grupo, enquanto Matija Nastasic é extremamente promissor e ótimo zagueiro.

Nigel de Jong (Manchester City) no Milan – Não gostei
Já que citamos o holandês… Vai ocupar o espaço deixado por Mark van Bommel em Milanello. Além dele, o clube italiano já havia adquirido por empréstimo o meia espanhol Bojan Krkic. Muito pouco para o Milan, que segue enfraquecido após as saídas de Thiago Silva e Zlatan Ibrahimovic. Kaká permanece no Real Madrid…

Gregory van der Wiel (Ajax) no Paris Saint-Germain – Gostei
Após gastar tudo que podia e mais um pouco nos últimos dias, o PSG economizou no fechamento da janela. Mas mesmo assim fez uma contratação certeira ao tirar Van der Wiel do Ajax. Chega para brigar com Christoph Jallet, e certamente vai levar a melhor.

Javier Saviola (Benfica) e Roque Santa Cruz (Manchester City) no Málaga – Não gostei
Ao menos o Málaga aumentou o enxuto elenco do técnico Manuel Pellegrini. No entanto, apostar nos veteranos atacantes medianos Saviola e Santa Cruz não mudou muito o status do clube na Liga dos Campeões e mesmo no Campeonato Espanhol. Os reforços servirão, também, para tirar a pressão sobre o promissor garoto camaronês Fabrice, de apenas 16 anos.

Dimitar Berbatov (Manchester United) no Fulham – Gostei
Vai cansar de marcar gols na Premier League, mais uma vez. Pode não ser um atacante world class, como o Manchester United imaginou, mas é bom jogador e conhece bem demais o Campeonato Inglês. Em um clube de porte médio como o Fulham, tem tudo para ser a estrela da companhia.

Michael Essien (Chelsea) no Real Madrid – Não gostei
Após negociar seus volantes reservas, Granero com o QPR e Lassana Diarra com o Anzhi, José Mourinho percebeu a necessidade de reforçar o setor no banco. Trouxe um velho conhecido de Stamford Brtidge, o ganês Essien. Sinceramente, hoje sou muito mais o Granero do que o Essien.

Hugo Lloris (Lyon) e Clint Dempsey (Fulham) – Gostei
O Tottenham é sempre um caso à parte. Negociou Luka Modric com o Real Madrid e Rafael van der Vaart com o Hamburgo e foi atrás de João Moutinho, do Porto. Falhou na contratação do português, que assumiria muito bem o papel que era do meia croata no time. Mas quando parecia que ficaria apenas com Moussa Dembelé como bom reforço, fechou nas últimos horas do dia com Hugo Lloris e Clint Dempsey, duas contratações certeiras. Por mais que Brad Friedel seja um goleiro espetacular, ele tem 41 anos já, e além disso Lloris é um arqueiro muito bom também e tem só 25 anos. Já Dempsey dispensa apresentação, e tem tudo para seguir marcando muitos gols pelos Spurs. E só para lembrar: Gomes ainda está no elenco, agora como quarto goleiro.

Antes de encerrar, algumas negociações, digamos, sem muito sentido:

Nicklas Bendtner (Arsenal) na Juventus – Sério?

Joey Barton (QPR) no Olympique de Marseille – Pobres franceses…

José Manuel Jurado (Schalke) no Spartak Moscou – Pra quê?

Zé Love (Genoa) no Siena – Precisa de comentários?

Todas as transferências você encontra neste link. Comente sem moderação.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo