Europa

Gigi Becali admite subornar para ser campeão

O dono do Steaua Bucareste, Gheorghe “Gigi” Becali, apareceu nos noticiários mais uma vez com suas declarações polêmicas. Nesta terça, o dirigente afirmou que não veria problemas em usar artifícios antiéticos para levar seu clube ao título romeno.

Entre os expedientes estariam usar dinheiro para desestabilizar o adversário ou manipular o resultado das partidas. Como metáfora, ele se referiu a “apertar os botões”. “Apertarei sem parar todos os botões que tiver à disposição. E quem tem mais dinheiro, tem mais botões”, afirmou. Becali ainda afirmou que se arrependia de não ter feito isso no primeiro turno, no qual o Steaua terminou em quarto lugar.

A única restrição seria em subornar árbitros, pois ele disse querer evitar problemas com a Fiscalização Anticorrupção. O grupo investiga um esquema de manipulação de resultados da primeira divisão romena na temporada passada. Na época, Becali teria oferecido € 150 mil aos jogadores do Gloria Bistrita para vencer o Rapid Bucareste, concorrente do Steaua na luta pelo título.

Não é raro ver o nome de Gigi Becali estar ligado a declarações inusitadas. Empresário que cresceu rapidamente após a queda do comunismo devido a contratos de prestação de serviços com o Exército romeno, Becali se tornou dono do Steaua – clube mais popular do país – e líder da direita radical.

Ele já ameaçou demitir todos os estrangeiros do elenco azulgrená e proibiu que músicas do Queen tocassem no estádio do clube, pois Freddy Mercury, vocalista da banda inglesa, era homossexual.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo