Europa

De novo: Tottenham reclama de racismo em Milão

O Tottenham saiu classificado das oitavas de final da Liga Europa mesmo depois da derrota por 4 a 1 frente à Internazionale. Porém, alguns jogadores deixaram o estádio Giuseppe Meazza com outro sentimento que não de dever cumprido: o de revolta. Emmanuel Adebayor e William Gallas foram vítimas do racismo de alguns torcedores da Internazionale.

Os dois jogadoresm tiveram coros racistas entoados contra eles durante toda a partida e há relatos que bananas infláveis também foram vistas em alguns setores de San Siro. “Os coros eram perfeitamente audíveis. E não foi a primeira vez”, disse o técnico André Villas-Boas, do Tottenham. O português conhece bem a atmosfera do estádio de Milão, uma vez que já trabalhou na Inter como auxiliar de José Mourinho.

Gallas se pronunciou em entrevista ao jornal Daily Mirror: “Não é a primeira vez que sofremos com estes incidentes. É a hora de as pessoas reagirem, inclusive aquelas da Uefa e da Fifa”, disse o defensor francês. O quarto árbitro reportou os atos discriminatórios ao árbitro Ivan Bebek, e a Inter deve ser multada pela confederação europeia.

 

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo