Europa

Com um gol de letra aos 49 do 2° tempo, a Inglaterra chega a mais uma final na base

As seleções de base da Inglaterra seguem viradas para a lua. O ano de 2017 tem sido primoroso como nunca aos Three Lions. Conquistaram o Mundial Sub-20 e o Torneio de Toulon; foram vice-campeões do Europeu Sub-17, derrotados apenas nos pênaltis; e a marca da cal também encerrou a participação nas semifinais do Europeu Sub-21. Agora, os jovens ingleses têm mais uma chance de conquistar um torneio continental no Europeu Sub-19. Com muita emoção, a equipe selou a classificação à final e pegará Portugal.

A Inglaterra vem voando desde as eliminatórias, quando deixou para trás a Espanha e confirmou presença na fase final, disputada na Georgia. Pelo Grupo B, os Three Lions mantiveram os 100% de aproveitamento derrotando Alemanha, Holanda e Bulgária. Já nas semifinais, o desafio era a República Tcheca. O placar permaneceu zerado até os 49 do segundo tempo, quando Lukas Nmecha apareceu para anotar um golaço de letra e botar os ingleses na decisão. O atacante de 18 anos, que nasceu em Hamburgo, faz parte da base do Manchester City.

Todavia, a Inglaterra não deve ter vida fácil na decisão. Portugal também vem no embalo, embora tenha empatado um de seus jogos na fase de grupos. A Seleção das Quinas eliminou a Holanda nesta quarta-feira, por 1 a 0. O gol da vitória foi anotado por Gedson Fernandes, nascido em São Tomé e Príncipe, mas criado em terras lusitanas e despontando com a camisa do Benfica B. A decisão acontece no próximo sábado, na cidade de Gori.

A Inglaterra possui dois vices no Campeonato Europeu Sub-19, em 2005 e 2009. A primeira geração rendeu apenas o goleiro John Ruddy à seleção principal, com Mark Noble e James Morrison aparecendo como outros nomes relevantes. Já a segunda teve um pouco mais de sucesso, incluindo Kyle Walker, Danny Drinkwater, Danny Welbeck e Andros Townsend. Portugal, por sua vez, também tem dois vices. Em 2003, se consagrou liderado por Hugo Almeida e João Pereira. Já o time de 2014 tinha André Silva e Gelson Martins.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo