Europa

Clubes turcos se mobilizaram e se solidarizaram com o Basaksehir para dizer “não ao racismo”

Diante do caso de racismo ocorrido na partida entre Istambul Basaksehir e Paris Saint-Germain, pela Champions League, diversos clubes turcos manifestaram sua solidariedade a Pierre Webó. Assistente técnico do Basaksehir, Pierre Webó acusou o quarto árbitro de ter proferido palavras discriminatórias contra ele. Demba Ba liderou a retirada de seu time de campo, com os visitantes acompanhados pelo PSG. Já nas redes sociais, diferentes equipes da Süper Lig apoiaram os compatriotas.

A mensagem repercutiu primeiro nas próprias redes sociais do Istambul Basaksehir, com a frase “diga não ao racismo”, usada pela Uefa em suas competições – e pouco respeitada pela entidade nesta terça. O gesto ressoou e seria repetido por Besiktas, Fenerbahçe, Galatasaray, Besiktas e outros clubes importantes da Turquia. O Fener, em especial, lembrou de Webó com sua camisa nos tempos de jogador. Já o presidente do Basaksehir agradeceu publicamente o apoio oferecido pelo PSG e seus jogadores durante o ocorrido.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo