Champions LeagueLa Liga

Às vésperas de duelo contra o Liverpool, Zidane afirma que Real é subestimado: “Merecemos estar aqui”

Concorrente ao título de La Liga e quadrifinalista na Champions League, o técnico reforçou confiança em sua equipe

Diferentemente da maioria dos anos recentes, o Real Madrid chega entre os oito remanescentes da Champions League desta temporada longe de ser um dos favoritos. Embora nada no futebol madridista indique força suficiente para bater de frente com equipes como Bayern de Munique e Manchester City, o técnico dos Merengues, Zinédine Zidane, acredita que seu time tem sido subestimado e afirma: “Merecemos estar aqui”.

A declaração foi dada pelo treinador nesta segunda-feira (5), em entrevista coletiva prévia ao duelo de quartas de final com o Liverpool, marcado para a terça-feira (6). Questionado se o Real Madrid atual seria subestimado pela opinião pública, Zidane consentiu: “Acho que meu time tem sido subestimado, sim. Merecemos estar aqui”.

Para chegar até a fase atual, o Real liderou o Grupo B, em que estavam também Borussia Mönchengladbach, Shakhtar Donetsk e Internazionale, e eliminou a Atalanta por um placar agregado de 4 a 1 nas oitavas de final.

O comandante, no entanto, se resignou à avaliação atual sobre sua equipe e apontou o único caminho possível para fazer as pessoas mudarem de opinião: trabalho e bom futebol dentro de campo. “Confio plenamente na minha equipe, sei do que ela é capaz, mas não podemos mudar o que as pessoas pensam. O que podemos fazer é trabalhar a cada dia e, enquanto houver chances, não desistir.”

Em um momento crucial da temporada, o Real Madrid, que chegou a ver a luta pelo título de La Liga muito distante, já está a três pontos do líder Atlético de Madrid, com nove rodadas restantes. Vivo também na Champions, agora é a hora de confirmar a melhora vista ao longo da temporada.

“Vamos lutar, continuar trabalhando duro. Passamos por períodos complicados, vivemos um período melhor agora, mas isso não significa nada. É preciso continuar, trabalhar, e será uma partida difícil (contra o Liverpool, nesta terça-feira), precisaremos ser competitivos.”

Tema quente do final de semana de futebol espanhol, o episódio de racismo contra Mouctar Diakhaby, do Valencia, foi também comentado por Zidane: “O que posso dizer sobre o racismo é que é preciso ter uma tolerância zero, nada mais. Depois, não sei exatamente o que se passou no domingo, porque não estava lá. Tudo que posso dizer é o que sinto por dentro. É a mesma coisa com o respeito, é a base de tudo. Para mim, isso é o mais importante”.

Por fim, esclarecendo as conversas que circulavam sobre um possível retorno de lesão de Eden Hazard, o treinador do Real Madrid descartou a presença do belga na partida de ida das quartas de final da Champions League contra o Liverpool: “Falamos muito sobre isso, o Hazard precisa estar calmo. O importante é que ele se recupere completamente, e não quero precipitar a sua volta”.

Rechaçando ter antecipado o retorno do jogador em sua última lesão, Zidane acrescentou que seguirá acompanhando passo a passo a recuperação do camisa 7 para saber o melhor momento de contar de novo com o atleta. “Não acredito que seu retorno tenha sido precipitado da última vez, ele se sentia bem. De qualquer maneira, jamais iremos precipitar a volta de um jogador. Se o jogador estiver bem, eu o quero com o time. Faremos as coisas pouco a pouco e veremos o que acontece, quando é que ele poderá voltar conosco.”

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo