Altamente inconstante, o Manchester United começou o duelo desta terça-feira (8) contra o RB Leipzig, pela rodada final da fase de grupos da Champions League, mostrando a pior das suas facetas, a do caos defensivo. Antes mesmo de entenderem o que estava acontecendo, os Red Devils já perdiam por 2 a 0 aos 13 minutos, em lances relativamente parecidos. O Leipzig chegou a ampliar para 3 a 0, antes de o United começar a ensaiar uma reação histórica. Dois gols no fim do jogo deram esperança aos ingleses, mas faltaram tempo e para buscar o empate que classificaria o time de Manchester às oitavas de final. No fim, o 3 a 2 foi o resultado necessário para o RB Leipzig avançar ao mata-mata da competição continental.

O Manchester United começou o primeiro tempo completamente desorientado. Mesmo com três zagueiros e dois alas, jogava sem amplitude quando não tinha a bola, bastando ao RB Leipzig inverter o jogo para encontrar alguém desmarcado, com espaço de sobra. Mais especificamente, Angeliño desfrutou do posicionamento dos Red Devils e não demorou para punir a equipe de Ole Gunnar .

Aos dois minutos de jogo, Sabitzer conduziu a bola pela direita, cruzou, e ela atravessou a área até chegar ao ala espanhol, que bateu de esquerda, cruzado, para abrir o placar. O United respondeu aos nove minutos, em contra-ataque, mas Greenwood finalizou fraco, facilitando a vida de Gulácsi no gol.

Quatro minutos mais tarde, novamente em bola cruzada, agora da esquerda, Angeliño encontrou Haidara sozinho na direita, e o malinês pegou de primeira para fazer 2 a 0. Aos 17, o Leipzig quase matou o jogo com um terceiro gol, após cruzamento de Angeliño, mas Forsberg, que recebeu sozinho dentro da área, bateu rente à trave esquerda do gol de De Gea.

O Leipzig chegou a balançar a rede pela terceira vez aos 29 minutos, com Willi Orban, mas o zagueiro estava em posição de impedimento ao pegar o rebote de bola na trave de Konaté. O gol foi corretamente invalidado.

O United melhorou nos 15 minutos finais da primeira etapa, talvez mais por causa da diminuição de ritmo do Leipzig do que por mérito próprio. Ainda assim, foi devagar para definir suas jogadas e não causou perigo.

No segundo tempo, constatada a falha do plano inicial, Solskjaer mudou de esquema, promovendo a entrada de Van de Beek no lugar de , alterando a formação para uma defesa com quatro homens. A entrada do neerlandês deu ânimo ao United, que começou a segunda etapa com a posse da bola e muito mais proatividade e ritmo, ainda assim parando na barreira defensiva alemã.

Solskjaer não demorou para mudar de ideia quanto à sua escolha para a defesa: aos 16 minutos, Brandon Williams assumiu a lateral esquerda, substituindo Luke Shaw. Pogba, envolvido em polêmica após seu empresário dizer que o jogador estava infeliz no clube e que era hora de buscar novos ares, também entrou em campo, no lugar de Matic. Do lado do Leipzig, Nagelsmann também promoveu uma mudança dupla minutos antes, com as entradas de Poulsen e Justin Kluivert nos lugares de Forsberg e Dani Olmo.

Sem conseguir penetrar a área dos alemães, o United passou a arriscar chutes de fora da área. Aos 21, acertou o canto inferior de Gulácsi, que se atirou para fazer boa defesa. Dois minutos mais tarde, em cobrança de falta, o português carimbou o travessão do goleiro, que só observou.

Os ingleses pareciam se aproximar do gol que reacenderia o jogo, mas no minuto seguinte o Leipzig chegou ao terceiro gol. Angeliño cruzou, a bola desviou no meio do caminho, e Maguire deixou a bola passar de maneira inexplicável até chegar a Kluivert. Sozinho, o neerlandês deu um toque leve para ampliar.

A partir de então, o United jogou pela janela as ideias de jogo. Os Red Devils se lançaram ao ataque como possível e forçaram chutes de longa distância, consagrando Gulácsi, que acumulava boas defesas. Por fim, aos 34 minutos, Greenwood foi derrubado dentro da área por Konaté, o pênalti foi marcado, e Fernandes cobrou e diminuiu para 3 a 1.

Dois minutos mais tarde, após cobrança de escanteio de Bruno Fernandes, Pogba saltou alto para cabecear, contando com desvio em Maguire e na defesa do Leipzig para chegar ao 3 a 2. Com oito minutos restantes de tempo regulamentar, o United, que recentemente conseguiu boas vitórias saindo atrás no placar, ganhou confiança e pressionou pelo empate que o classificaria às oitavas de final.

Apesar da pressão e de o Leipzig aparentemente perder sua estabilidade defensiva, os ingleses não conseguiram chegar ao terceiro gol. Na melhor oportunidade, já nos acréscimos, aos 48 do segundo tempo, Pogba cruzou baixo, e Mukiele desviou contra a própria meta, salvo por Gulácsi, bem posicionado para evitar o empate.

O United, que depois de quatro rodadas precisava apenas de um empate em suas duas partidas finais, acabou derrotado nos dois jogos restantes e está fora da Champions League. Com o resultado, os classificados do grupo da morte são RB Leipzig e PSG, com os Red Devils sendo relegados à Liga Europa.

Mais uma vez, um padrão se repete à equipe de Solskjaer: dar um passo à frente apenas para dar dois para trás na sequência. Poucas equipes no mundo vão para um jogo com tamanha incógnita sobre sua cabeça quanto este United, capaz de grandes atuações e completas tragédias. Na balança da fase de grupos, a derrota chocante para o Basaksehir, os erros defensivos desta noite contra o Leipzig e o revés para o PSG pesaram mais do que os bons momentos.

Classements proposés par SofaScore LiveScore