Champions League

Unai Emery: “Hoje tínhamos um plano e a ideia não saiu, fomos mal até batendo escanteios”

Treinador do Villarreal teve uma visão crítica de sua equipe, mas acredita que será possível fazer um jogo diferente em casa

O Villarreal poderia ter vivido um pesadelo até pior em Anfield. O Liverpool teve um domínio impressionante na partida de ida das semifinais da Champions League e a derrota por 2 a 0 saiu em conta para o Submarino Amarelo. Na entrevista depois do jogo, Unai Emery não teve meias palavras. O treinador reconheceu a péssima jornada de sua equipe e afirmou que o plano de jogo simplesmente não pôde ser colocado em prática. Neste momento, o comandante prefere pensar nas maneiras de resolver os problemas.

“Na semifinais, você precisa se encontrar com esses rivais tão potentes e já se dilui o fator surpresa para nós. Era uma partida que, mesmo querendo ganhar, não pudemos. Eles não nos deixaram assumir o controle da partida, não nos deixaram correr. Hoje, resistir defensivamente era tudo o que podíamos para ter opções na segunda partida e isso fizemos. Será diferente na volta, porque vamos propor coisas diferentes”, afirmou.

“Sabemos que eles são os favoritos, que são melhores, mas também que podemos competir. Hoje não fizemos isso e não podemos dizer nada. Mas às vezes os resultados negativos têm que ser colocados em perspectiva. Hoje poderia ter sido pior, tampouco merecíamos melhor. Temos que tentar fazer totalmente diferente em casa, que proponhamos o que queremos. Hoje tínhamos um plano e a ideia não saiu. Fomos mal até batendo escanteios”, complementou.

O espanhol, por fim, traça a importância do jogo de volta: “Podia ter sido pior por algum gol impedido em que fizemos bem a linha. Não tivemos ocasiões. Não tínhamos expectativas de melhorar este resultado, mas restam 90 minutos e tentaremos que seja diferente. Trabalhamos sobre realidades. Estamos aqui porque fizemos algo. São duas partidas e nisso confiamos”.

O jogo de volta, vale lembrar, acontece no Estádio de La Cerámica na próxima terça-feira. Porém, diferentemente do que aconteceu contra Juventus e Bayern, só a vitória por dois gols de diferença salvará o Villarreal agora – e contra um adversário mais qualificado que as vítimas anteriores.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo