Champions League

Trazido ao Atleti como um talento, Griezmann assumiu em definitivo o papel de craque do time

Quando o Atlético de Madrid desembolsou € 30 milhões em Antoine Griezmann, sabia que estava acrescentando um grande talento ao seu elenco. No entanto, quase dois anos após a transferência, o valor parece irrisório diante do protagonista que os colchoneros ganharam. O francês não era exatamente o nome para assumir o papel de referência, após a perda de Diego Costa e a contratação de Jackson Martínez e Mario Mandzukic. De qualquer maneira, o peso da responsabilidade lhe caiu muito bem. Dono do ataque, o camisa 7 costuma carregar o Atleti na briga pelas primeiras posições em La Liga. Já na Champions, teve papel decisivo para eliminar o Barcelona. Se os rojiblancos se consagraram nos últimos anos pelos atacantes implacáveis, sem dúvidas Griezmann se soma à lista. E com características que o tornam multifuncional.

VEJA TAMBÉM: O time mais cardíaco da Europa mostra sua cara outra vez e leva o Atlético às semifinais

A vitalidade de Griezmann nas campanhas do Atlético de Madrid no Campeonato Espanhol é inegável. Em uma equipe acostumada a vencer pelo placar mínimo, seus gols fazem muita diferença. Em 2014/15, balançou as redes 22 vezes pela competição. E seu ritmo é ainda mais forte nesta temporada, com 20 tentos e mais quatro assistências. Teve participação direta em 44,4% dos gols de seu time, um número notável, ainda mais considerando o perfil de jogo dos colchoneros. Dono de uma defesa sólida, o time de Diego Simeone depende muito mais da eficiência na linha de frente. O camisa 7 é esse cara.

E se pouco ajudou na edição passada da Champions, Griezmann apareceu no jogo mais importante desta temporada. Diante do gol marcado por Fernando Torres no Camp Nou, seu desafio era balançar as redes ao menos uma vez, para que sua defesa mantivesse a reconhecida segurança. Chance que o atacante não desperdiçou quando Saúl cruzou com perfeição, se posicionando no buraco da zaga do Barcelona. No final, terminou o serviço ao converter o pênalti conquistado pela jogadaça de Filipe Luís. E se o Atleti incomodou tanto, muito se deve ao francês, finalizando tanto quanto Messi e Neymar juntos.

Uma característica fundamental de Diego Simeone para o sucesso de seu trabalho é a maneira como consegue arrancar o máximo de seus jogadores. Griezmann termina a noite como exemplo latente, mas não apenas ele. Saúl, o garoto da base que demonstra imensa consistência em diferentes posições do meio, se destacou em mais um jogo decisivo. A zaga contou com a ajuda de Lucas Hernández, que sequer passou de 15 aparições na equipe principal. Augusto Fernández vem sendo um leão no meio, compensando a sentida perda de Tiago, um dos melhores do time na primeira metade da temporada. Já o ataque ainda teve a habilidade de Yannick Ferreira Carrasco, outro novato que não sentiu a pressão da ocasião. E, no segundo tempo, mais juventude com Thomas Partey e Ángel Correa.

Griezmann, de qualquer maneira, se sobressai. Aos 25 anos, até parece um veterano. E, embora sua produtividade seja alta, ao longo dos dois últimos meses ele vem destoando. Desde o duelo contra o Real Madrid, no final de fevereiro, o francês acumula 10 gols em 10 partidas, além de duas assistências. Passou em branco apenas na volta contra o PSV e na ida diante do Barcelona. De qualquer maneira, o protagonismo que desempenhou nos clássicos contra Real e Barça não deixam dúvidas sobre a sua fome em grandes jogos. Griezmann chega à Eurocopa no ápice da forma, para estrelar a França ao lado de Pogba. Antes disso, pode se afirmar ainda mais entre os melhores atacantes do mundo através da Champions.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo