Champions League

O Shakhtar arrancou uma emocionante classificação contra o Monaco e o Sheriff Tiraspol será a grande novidade na fase de grupos da Champions

Shakhtar, Red Bull Salzburg e Sheriff Tiraspol fecharam os 32 classificados à fase de grupos da Champions League

Shakhtar Donetsk e Monaco prometiam um grande duelo pela última fase preliminar da Champions League. O confronto, ainda assim, conseguiu sair melhor que as expectativas. As duas equipes protagonizaram um dos melhores embates destas etapas eliminatórias do torneio continental nos últimos anos. O Shakhtar tinha saído em vantagem, graças a uma excelente vitória por 1 a 0 no Estádio Louis II. Em Kiev, os monegascos dependiam de uma enorme reação. E flertaram com a classificação. O time de Niko Kovac abriu dois gols de vantagem logo no primeiro tempo e perdeu um monte de chances. Todavia, a bola puniu os visitantes. Marlos recolocou o Shakhtar na partida, ao descontar no segundo tempo. Sem mais o gol qualificado nas competições da Uefa, a definição seguiu para a prorrogação. E um infeliz gol contra de Ruben Aguilar, capitão do Monaco, decretou o empate por 2 a 2, que leva o clube de Donetsk à fase de grupos da Champions. Os alvirrubros vão à Liga Europa.

O primeiro tempo contou com uma pressão incessante do Monaco. Os alvirrubros não precisavam dominar a posse de bola, mas pressionavam alto e aceleravam no ataque para criar uma porção de chances de gol. A vitória parcial por dois gols de vantagem, aliás, ficou barata pela agressividade dos monegascos. Desde os primeiros minutos, o time de Niko Kovac empilhou finalizações. O primeiro tento saiu aos 18. Andriy Pyatov rebateu um chute de Kevin Volland e Wissam Ben Yedder marcou no rebote.

Não era a vantagem que diminuía o ímpeto do Monaco. Os alvirrubros mandaram uma bola na trave com Benoît Badiashile, antes de Ben Yedder assinalar o segundo aos 39. Num lançamento longo do goleiro Alexander Nübel, a defesa do Shakhtar vacilou e Caio Henrique apareceu livre na esquerda para cruzar de primeira. Oportunista, Ben Yedder fez seu trabalho como centroavante. Nos acréscimos, porém, Ben Yedder vacilou para marcar sua tripleta, errando o alvo depois de um presentaço de Vitão.

O Monaco pagaria caro por seus erros ofensivos. Afinal, o Shakhtar voltou ao jogo durante o segundo tempo. O time de Roberto de Zerbi finalmente conseguiu escapar da pressão dos adversários e construiu mais no ataque. As oportunidades dos ucranianos naturalmente começavam a surgir, o que não significava que os monegascos tinham abdicado de seu jogo. Pelo contrário, Volland e Ben Yedder ainda levavam perigo nos contra-ataques, com Pyatov evitando o terceiro do francês.

O Shakhtar só voltou realmente ao confronto aos 29, quando Marlos descontou. Numa grande troca de passes de seu time, Alan Patrick serviu e o veterano ficou de frente para o gol, definindo com segurança. Graças a esse tento, a prorrogação começou a se desenhar. O Monaco, ainda assim, estava disposto a buscar a vitória no tempo normal. Os alvirrubros voltaram a pressionar na reta final da partida. Pyatov seria decisivo. O goleiro realizou boas defesas, com direito a um milagre nos acréscimos, espalmando um tiro à queima-roupa de Volland em seu contrapé. Foi a intervenção que deu sobrevida ao Shakhtar e forçou o tempo extra.

Já na prorrogação, a partida baixou um pouco de ritmo, embora o Monaco ainda parecesse mais próximo da vitória. Faltava melhorar a pontaria, com Volland mandando para fora o principal lance do primeiro tempo extra. E se os alvirrubros poderiam ter feito muito melhor no ataque, pagaram caro por uma enorme infelicidade de sua defesa. O gol decisivo do Shakhtar aconteceu aos nove minutos da segunda etapa da prorrogação. Ruben Aguilar tentou cortar um cruzamento dos ucranianos e a bola o traiu, encobrindo Nübel e morrendo no fundo das redes. Ainda restava tempo, mas os monegascos não evitaram a eliminação. Terão que se contentar com a Liga Europa, enquanto o Shakhtar reaparece na Champions.

A grande surpresa da fase de grupos da Champions League, de qualquer maneira, é o Sheriff Tiraspol. Os moldavos conseguiram eliminar Estrela Vermelha e Dinamo Zagreb, dois clubes de boas campanhas continentais nas últimas temporadas. Nesta última fase, a façanha se deu contra os croatas: os azarões aplicaram impiedosos 3 a 0 em Tiraspol e ficaram com o caminho aberto para o empate por 0 a 0 no Estádio Maksimir, mais que suficiente à classificação. Dono de 19 títulos nas últimas 21 edições do Campeonato Moldavo, o Sheriff tinha disputado a fase de grupos da Liga Europa quatro vezes desde 2009/10. Agora, desfrutará o sucesso inédito na Champions, após cair na última fase preliminar duas vezes em sua história continental.

O Sheriff Tiraspol entrou em campo com três brasileiros: os laterais Fernando e Cristiano, além do atacante Luvannor. E os moldavos quase abriram o placar em Zagreb, quando Sebastien Thill acertou a trave logo nos primeiros minutos. Durante a maior parte do tempo, no entanto, os visitantes precisaram de resiliência na defesa. O Dinamo teve 73% de posse de bola e finalizou 23 vezes. Ainda assim, os croatas não conseguiram furar a defesa adversária, com boas ações do goleiro Giorgos Athanasiadis. O grego se tornou o grande herói da classificação.

Por fim, o Red Bull Salzburg também se confirmou na fase de grupos da Champions League. Será a terceira aparição dos austríacos na etapa principal do torneio, todas conquistadas de maneira consecutiva. Mesmo a saída do técnico Jesse Marsch, substituído pelo jovem Matthias Jaissle, não tirou o embalo dos Touros Vermelhos. A equipe tinha vencido com certo aperto o Brondby na ida, por 2 a 1, demorando a arrancar a virada na Red Bull Arena. Já na Dinamarca, o novo triunfo por 2 a 1 saiu rapidamente.

Benjamin Sesko foi o pesadelo do Brondby. O centroavante esloveno marcou o primeiro gol aos quatro minutos, matando no peito o lançamento de Mohamed Camara e dando uma bela chicotada na bola. Já aos dez, Sesko interceptou um passe do goleiro na entrada da área e rolou para Brenden Aaronson guardar. Dava até para aplicar uma goleada mais ampla na primeira etapa, não fossem as boas chances desperdiçadas. Os dinamarqueses só descontaram no segundo tempo, numa cabeçada de Andreas Maxso, mas pararam nisso. Também vão à Liga Europa, assim como Dinamo Zagreb e Monaco.

O sorteio da fase de grupos da Champions acontece nesta quinta-feira, às 12h30 – horário de Brasília. O evento terá transmissão da TNT e do HBO Max.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo