Champions League

Roma soube driblar a romada e mostrar na Champions a força que tem na Itália

Com um dos times mais fortes da Itália nesta temporada, a Roma é apontada como uma das favoritas para a conquistas do scudetto, mas na Champions League, o time ainda vinha instável. Na rodada passada, deixou escapar a vitória contra o Bayer Leverkusen fora de casa. Desta vez, o roteiro parecia igual. Abriu 2 a 0 e viu o adversário empatar. Mas desta vez, o time soube buscar a vitória com unhas e dentes, com brio, e aponta para a classificação.

LEIA TAMBÉM: Desde a lesão de Messi, Neymar e Suárez fizeram 85% dos gols que o Barça marcou

Os 2 a 0 abertos ainda no primeiro tempo deram uma boa impressão aos torcedores romanistas. Primeiro com Dzeko lançando para Salah tocar. Depois, foi Dzeko o lançado por Nainggolan, e ele não perdoou. Só que o segundo tempo veio, Mehmedi marcou e colocou o alerta vermelho no time italiano. Chicharito tratou de empatar e ainda eram cinco minutos do segundo tempo. O desastre já tinha um roteiro pronto na capital italiana.

Tinha, mas a Roma tratou de assumir as rédeas da partida e retomar a frente. Foi uma pressão, até que conseguiu um pênalti. Toprak impediu um gol quase em cima da linha de Salah. Pjanic cobrou, com categoria, e marcou, aos 35 minutos.

Gol fundamental às pretensões italianas, porque assim o time chega a cinco pontos, em segundo lugar do Grupo E, que tem o Barcelona isolado em primeiro com 10 pontos. O Leverkusen tem quatro pontos.

Na próxima rodada, a sexta, no dia 24 de novembro, os alemães terão o Bate pela frente em Belarus, enquanto a Roma terá o Barcelona fora de casa. Na rodada final, no dia 9 de dezembro, o Leverkusen recebe o Barcelona em casa, enquanto a Roma terá o Bate, no estádio Olímpico. Se mantiver o espírito de luta e o futebol desta quarta, a Roma tem tudo para ficar com a segunda posição e a classificação às oitavas de final.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo