Champions League

Dez anos de ‘La Décima’: título emblemático tirou Real Madrid da seca após fila de 12 anos na Champions

Em 2014, equipe Merengue bateu o Atlético de Madrid em confronto emocionante em Lisboa

O Real Madrid celebra nesta sexta-feira o aniversário de dez anos da conquista de um de seus títulos mais emblemáticos: o décimo troféu da Champions League. Comandado por Carlo Ancelotti, o time disputou uma das decisões mais emocionantes da história da competição diante do Atlético de Madrid de Diego Simeone, no Estádio da Luz em Lisboa. Após sair atrás, e buscar o empate durante todo o jogo, o gol que igualou o placar veio no último lance da partida, em cabeçada de Sérgio Ramos.

Os milissegundos que separaram o cabeceio do zagueiro espanhol da rede estufada fizeram um filme passar pela cabeça do torcedor merengue. Um flash dramático, triste, que reuniu os sentimentos de fracassos e angústia pelos anos de eliminações seguidas, especialmente nas oitavas de final da competição.

Domínio no fim do século XX e decepções seguidas no começo do XXI 

O Real Madrid venceu por três vezes a Champions League em cinco temporadas entre 1998 e 2002, batendo Juventus, Valencia e Bayer Leverkusen respectivamente. Após a conquista em Glasgow, com direito a gol antológico de Zidane contra os alemães, o clube passou por um período de muitas frustrações.  

Até o título da La Décima em 2013/2014, foram 12 anos de fracassos e derrotas. Após chegar às semifinais na temporada 2002/2003, e nas quartas em 2003/2004, sendo eliminado pela Juventus e pelo surpreendente Mônaco, o Real Madrid amargou uma sequência de seis eliminações seguidas nas oitavas de final da Champions League. 

Sequência quebrada somente em 2010/2011, quando acabou eliminado pelo Barcelona de Messi e Guardiola nas semifinais da competição. A partir daí, mais sofrimento. Três eliminações seguidas, na mesma fase, até a temporada 2013/2014, ano em que finalmente conseguiu chegar à decisão, e, consequentemente, ao título.

Os fracassos do Real Madrid na Champions League até a La Décima 

Juventus – 2002/2003 – semifinal 

O time italiano tinha o Real Madrid entalado na garganta por conta da derrota na final da Champions de 1997/1998, e devolveu aquele revés com juros em 2002/2003, na semifinal da competição. Após vencer o jogo de ida por 2 a 1, na capital espanhola, a equipe Merengue sucumbiu diante do vice-campeão europeu daquele ano, e perdeu em Turim por 3 a 1, dando adeus ao torneio.  

Mônaco – 2003/2004 – quartas de final 

No ano das zebras, o Real Madrid também foi vítima das surpresas que atingiram o mundo do futebol. Nas quartas de final daquela temporada, o time enfrentou o surpreendente Mônaco de Morientes, Giuly, treinado por Deschamps. Na ida, os Blancos abriram  4 a 1 no Santiago Bernabéu, mas um gol no final deixou o confronto em aberto para a volta na França.  

Na época, ainda existia a regra do gol marcado fora de casa, e o time francês se aproveitou disso para amassar os espanhóis no Estádio Luís II. O placar de 3 a 1 para o Mônaco fez o torcedor espanhol mais uma vez voltar triste para casa.  

As seis eliminações seguidas nas oitavas de final 

Entre 2004/2005 e 2009/2010, a fase oitavas de final foi um verdadeiro pesadelo ao time do Real Madrid. No primeiro ano da série, o time parou novamente na Juventus. Na ida, a equipe espanhola venceu por 1 a 0, mas na volta acabou derrotado por 2 a 0, ficando pelo caminho mais uma vez.  

Em 2005/2006 foi a vez do Arsenal, vice-campeão daquele ano, tirar o time espanhol da competição. O time inglês foi até Madri, venceu por 1 a 0, segurou o empate sem gols em Londres.  

O sofrimento e decepções seguiram com o Bayern de Munique em 2006/2007, Roma em 2007/2008, Liverpool em 2008/2009, com direito a goleada inglesa por 4 a 0 em Anfield, e com o Lyon em 2009/2010.

A sequência de quedas precoces teve seu fim somente em 2010/2011, quando os madrilenhos chegaram até as semifinais. Naquela temporada, o algoz foi o rival Barcelona, que posteriormente seria o campeão da Europa, e depois do Mundo, sob a batuta de Messi, e Guardiola.  

A maldição das semifinais 

Se já não bastassem seis eliminações seguidas nas oitavas de final, o torcedor do Real Madrid teve de passar por um calvário um pouco maior entre 2011 e 2014, quando o time chegou perto da final, mas acabou eliminado uma fase antes. Durante três temporadas seguidas, a equipe saiu nas semifinais, e só voltou a decisão da Champions League no ano quem que faturou a La Décima.  

Depois do Barcelona, o Real Madrid foi eliminado por Bayern de Munique (2011/2012) e pelo Borussia Dortmund de Klopp (2012/2013). 

O sofrimento contra o Atlético de Madrid no dia 24 de maio de 2014, representou toda a árdua caminhada nos 12 anos anteriores, o gol de Sérgio Ramos, quebrou as correntes, libertou o time Merengue de um jejum incômodo, e abriu caminho para a hegemonia do clube no cenário internacional.  

 

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Lucas de Souza é jornalista formado pela Universidade São Judas em São Paulo. Possui especialização em Marketing Digital pela Digital House, e passagens pelos sites Futebol na Veia e Futebol Interior.
Botão Voltar ao topo