Champions League

O Ajax teve total controle sobre o Besiktas e emendou mais uma vitória na Champions

Com dois gols no primeiro tempo, o Ajax conduziu seu triunfo com segurança na Johan Cruyff Arena

O Ajax atravessa um momento excepcional neste início de temporada e manteve os 100% de aproveitamento na Champions League. Depois de atropelar o Sporting na primeira rodada, os Godenzonen foram mais econômicos diante do Besiktas dentro da Johan Cruyff Arena. A equipe de Erik ten Hag até abriu o placar rapidamente e consolidou o triunfo por 2 a 0 na primeira etapa, sem necessitar de tanto esforço após o intervalo. Haller balançou as redes mais uma vez e chegou aos cinco gols nesta Liga dos Campeões. Enquanto isso, os turcos lamentam os desfalques, que reduziram ainda mais suas chances nesta visita a Amsterdã.

O Ajax mandava no jogo desde o apito inicial. Os Godenzonen se impunham no campo de ataque e mal deixavam o Besiktas passar da linha central. Porém, em sua primeira escapada, quase as Águias abriram o placar aos dez minutos. Michy Batshuayi avançou pela direita e bateu cruzado, mas acabou carimbando a trave. A resposta dos Ajacieden seria na mesma moeda, dois minutos depois. Antony também arrematou cruzado e beliscou o pé da trave. O time da casa, de qualquer forma, era superior e merecidamente abriu o placar aos 17. Dusan Tadic fez uma jogadaça e enfileirou os adversários, até passar a Steven Berghuis. O meia dominou e bateu para inaugurar a contagem.

O gol não mudou a postura do Ajax, mas dava mais confiança à equipe. A posse de bola dos Godenzonen era ampla, apesar do esforço do Besiktas para evitar um estrago maior. Tadic poderia ter ampliado aos 39, quando recebeu livre e chutou para fora. O segundo tento, de qualquer forma, não tardaria. Aos 43, após uma boa troca de passes pela direita, Berghuis cruzou. Na dividida de Sébastien Haller com o zagueiro Serdar Saatçi, a bola acabou entrando. A Uefa confirmou o tento para o centroavante. Do outro lado, os turcos mal se aproximavam da área. Sentiam falta dos muitos desfalques, incluindo Alex Teixeira, Miralem Pjanic e Rachid Ghezzal.

O Ajax voltou para o segundo tempo martelando. Haller forçaria uma defesa difícil do goleiro Ersin Destanoglu, após cabeçada potente, e logo depois Noussair Mazraoui bateu por cima do travessão. Quando o Besiktas voltou a aparecer no ataque, Batshuayi exagerou na força e isolou. Pouco depois, Kenan Karaman também teve um gol anulado por falta, marcada na disputa do lance. Ainda assim, a partida estava nas mãos dos Ajacieden, que trabalhavam a bola e mantinham a situação sob controle.

Haller poderia ter feito o terceiro aos 24, mas cabeceou para fora quando o goleiro saiu caçando borboletas. Porém, com o passar dos minutos, o Ajax se mostrava mais cômodo com a vantagem e nem precisava forçar tanto. Os lances mais agudos dos Godenzonen eram esporádicos e David Neres, que tinha saído do banco, quase contou com a sorte aos 39. O ponta chutou de fora da área, com desvio, e o goleiro Destanoglu conseguiu rebater no susto. E ficaria nisso, num jogo resolvido pelos Ajacieden.

O Ajax soma seis pontos no Grupo C e dá um passo importante em busca da classificação na chave. Na próxima rodada, os Godenzonen deverão fazer um confronto direto pela primeira colocação com o Borussia Dortmund. Enquanto isso, o Besiktas se distancia das chances e deve mesmo ser candidato à repescagem para a Liga Europa.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo