Champions League

Numa chuva de gols, o Leipzig ainda lutou bastante, mas a superioridade do City ficou expressa pelos 6×3 no placar

O RB Leipzig exibiu muito poder de reação, mas vacilou repetidas vezes na defesa e sofreu com a efetividade do City

O Estádio Etihad foi palco de um festival de gols nesta quarta-feira, com as redes balançando nove vezes pela Champions League. E o Manchester City registrou a vitória mais elástica desta primeira rodada, ainda que o RB Leipzig se sugerisse um adversário perigoso. Os celestes aproveitaram o desacerto dos alemães nesse início de temporada, explorando as fragilidades da defesa adversária e mantendo sempre a vantagem no marcador. Os Touros Vermelhos, ao menos, não deixaram de lutar e se recolocaram no páreo graças à grande atuação de Christopher Nkunku. O placar de 6 a 3, ainda assim, reforça como o time de Pep Guardiola se apresenta um passo à frente da concorrência no Grupo A – que se abriu com o tropeço do PSG contra o Club Brugge.

Desde os primeiros minutos, o Manchester City tratou de ditar as ações ofensivas. Riyad Mahrez, Ferrán Torres e Jack Grealish se combinavam na frente, com o apoio de Kevin de Bruyne e Bernardo Silva. O Leipzig, que já tinha sido goleado pelo Bayern no final de semana, ainda tentava fazer um jogo mais parelho. O primeiro gol dos Citizens, no entanto, saiu aos 16 minutos. Grealish cobrou escanteio pela esquerda e Aké concluiu de cabeça, em bola que Péter Gulácsi chegou a tocar.

<iframe width="100%" height="580" src="https://www.sofascore.com/pt/evento/9757769/formacoes/inserir" frameborder="0" scrolling="no" style="max-width: 770px"></iframe>    <div style="font-size:12px;font-family:Arial,sans-serif"><a href="https://www.sofascore.com/pt/rb-leipzig-manchester-city/rskCo" target="_blank" rel="noopener">Placar ao Vivo Manchester City - RB Leipzig</a></div>

O Leipzig tentou se abrir um pouco mais e teve uma boa jogada com André Silva anulada por impedimento, mas encontrava dificuldades para construir o jogo a partir de trás. O City seguia mais perigoso, a partir de bolas alçadas. E, aos 28 minutos, uma lambança de Nordi Mukiele custou o segundo gol. Após cruzamento de De Bruyne, o lateral recuou de cabeça e bisonhamente mandou a bola contra o próprio patrimônio, no contrapé de Gulácsi. Na reta final da primeira etapa, os Touros Vermelhos tentaram voltar ao jogo. André Silva teve um gol anulado e o time atacava mais, até descontar aos 42. Emil Forsberg cruzou rumo ao segundo pau, onde Mukiele ajeitou para Christopher Nkunku concluir. Todavia, nos acréscimos Lukas Klostermann cometeu um pênalti e Mahrez anotou o terceiro do City.

O segundo tempo voltou com o Leipzig disposto a garantir emoção na partida. Logo aos seis minutos, Nkunku recolocou os alemães na parada com o segundo gol. Desta vez o cruzamento veio de Dani Olmo, para o ponta cabecear ao barbante. Mas o cochilo do City logo se encerraria, com o quarto gol anotado cinco minutos depois. E foi uma pintura de Grealish, que cortou para dentro e passou pela marcação, antes de mandar um tiro cruzado saindo do alcance de Gulácsi. Em sua estreia na Champions, o ponta deixou sua marca da melhor forma.

O City mudou seu meio-campo com Fernandinho e Ilkay Gündogan, enquanto o Leipzig contou com as entradas de Amadou Haidara, Dominik Szoboszlai e Yussuf Poulsen. Neste momento, o jogo pendia um pouco mais aos celestes e Ferrán Torres teve um gol anulado por impedimento. Porém, o Leipzig não deixava de tentar e contaria com a tripleta de Nkunku aos 28. O ponta aproveitou a enfiada de Poulsen e bateu com qualidade, mandando no canto de Ederson. De novo, a ameaça bastou para que os Citizens retomassem a atitude e dessem as estocadas finais pela vitória.

Três minutos depois, João Cancelo marcou o quinto de sua equipe, em outro belo lance. O lateral encontrou espaço na intermediária e mandou um chutaço, sem chances para Gulácsi. Para piorar, o Leipzig ainda perdeu Angeliño, expulso com o segundo amarelo contra o ex-clube. A pá de cal seria dada por Gabriel Jesus, que saiu do banco no lugar de Grealish e fechou a conta aos 40, na sequência de um escanteio. Depois que Rubén Dias foi bloqueado, a sobra ficou com o atacante, que cumpriu seu papel e chutou no canto aberto. No fim, Gulácsi ainda evitou o sétimo de Mahrez.

O RB Leipzig sabe que tem um caminho mais longo nesta temporada, depois de perder protagonistas e seu treinador. Jesse Marsch ganhou bons reforços no início de sua empreitada e o elenco manteve outros bons valores, mas os resultados não são bons. Os seis gols do City indicam que há muito a se melhorar, embora desta vez ao menos os Touros Vermelhos exibiram um bom nível competitivo para correr atrás do prejuízo em diferentes momentos. Já do lado do Manchester City, enquanto Grealish saiu como grande destaque individual da equipe, a efetividade do ataque valeu muito num jogo que se esboçou complicado algumas vezes e a falta de atenção teve seus custos.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo