teve semanas difíceis. Falhou contra o e novamente contra o Leicester. Não ajudou na confiança para o início das oitavas de final da Champions League, a única chance real de título que resta ao . Outra falha poderia ser fatal à temporada vermelha. Mas, embora não tenha precisado trabalhar muito, o brasileiro relembrou a todos o quanto é importante ao time com uma defesa difícil em um momento crucial.

A partida foi bastante equilibrada. O Liverpool venceu porque foi o time que cometeu menos erros, tanto na defesa quanto no ataque. O entregou duas chances de ouro que Salah e Mané não perdoaram e estava com a pontaria muito ruim no ataque. Das suas 12 finalizações, apenas duas exigiram defesas de Alisson para manter a sua baliza intacta.

A primeira foi aos 17 minutos do primeiro tempo. Sabitzer dominou na entrada da área e bateu rasteiro. Alisson caiu para agarrar sem grandes problemas. A outra, porém, exigiu muito mais.

O segundo tempo havia acabado de começar. O placar estava 0 a 0. Dani Olmo encontrou um passe perfeito para Christopher Nkunku receber nas costas de Jordan Henderson. Estava um pouco à esquerda do gol, com liberdade. Alisson havia saído do gol para fechar o seu ângulo e, embora estivesse caindo, levantou os braços na hora certa para fazer a defesa.

Aquele foi um momento crucial. Especialmente na fase em que anda o Liverpool, sair perdendo por 1 a 0 potencialmente mudaria todo o panorama da partida, na parte tática e também psicológica. Apenas seis minutos depois, Sabitzer errou o passe na defesa que gerou o gol de Salah. Em seguida, Mukiele falhou e permitiu que Mané ampliasse.

Quase no último lance do jogo, ele também saiu bem do gol para abafar  Hwang Hee-chan, que chegava com muito perigo e liberdade pelo lado direito da grande área. O sul-coreano tirou tanto de Alisson que acabou chutando para fora.

O Liverpool venceu e encaminhou a vaga nas quartas de final, embora ainda precise de um bom jogo em Anfield. E Alisson mostrou por que é um dos melhores goleiros do mundo. Porque, mesmo sem ser muito exigido, quando o seu time mais precisou, ele apareceu com uma ótima defesa. Desde que chegou à Inglaterra, essas ocasião são muito mais frequentes do que as falhas das últimas semanas.

.

.