Champions League

Lewandowski roubou a cena de novo, mas Thiago Alcântara impressionou pela maestria nos passes

Três gols no jogo, 11 nas últimas três partidas e 17 na temporada inteira. Robert Lewandowski balançou as redes em nove das 11 vezes que esteve em campo em 2015/16 e, mais uma vez, foi o grande nome do Bayern de Munique. Os bávaros não tiveram dificuldades, e até tiveram a colaboração dos adversários, para golear o Dinamo Zagreb por 5 a 0, desta vez com tripleta do polonês. Mas não dá para colocar o centroavante como único protagonista do passeio na Allianz Arena. Douglas Costa também deu boa contribuição, com um gol e uma assistência. No entanto, quem também merece muitos créditos é Thiago Alcântara. O camisa 6 jogou o fino contra os croatas. Não à toa, fez a sua tripleta nas assistências.

O Bayern precisou de apenas 15 minutos para definir a goleada. Os quatro gols saíram entre os 13 e os 28 do primeiro tempo, diante da pressão dos bávaros e dos erros excessivos do Dinamo Zagreb. Douglas Costa abriu a conta ao gingar para cima da marcação e chutou rente a trave. No segundo, Benkovic entregou a bola limpa antes de Lewandowski marcar, enquanto o polonês marcou o segundo após cobrança de escanteio de Douglas Costa, em bola que tocou no travessão antes de entrar muito próxima da linha – em lance contestado pelos visitantes. Já o quarto tento veio em um frangaço do goleiro Eduardo, deixando passar o chute de Götze. Por fim, Lewandowski fechou o placar com o gol mais bonito da noite, encobrindo o arqueiro adversário. E o quinto só não veio porque a trave evitou.

Em um jogo tranquilo, foi impressionante a maneira como Thiago Alcântara mandou no meio de campo. Foram 106 passes do camisa 6, menos apenas que David Alaba. E isso tudo com um aproveitamento de 90% na distribuição. A diferença é que Thiago não fez apenas o trabalho burocrático, aparecendo muito bem no ataque. Foram três finalizações do espanhol, além de seis oportunidades criadas para os companheiros arrematarem. Três delas acabaram nas redes. Na primeira, o meia deu um cruzamento perfeito de mais de 50 metros para Douglas Costa arrematar. Depois, aproveitou o erro da zaga para entregar o presente a Lewandowski. E, após passe de calcanhar do ponta brasileiro, serviu outra vez o polonês no quinto, em um toque com o lado de fora do pé tão belo quanto a cobertura do centroavante.

Thiago Alcântara não começou tão bem a temporada. Entretanto, cresceu bastante nas últimas partidas do Bayern. É verdade que, diante do Wolfbsurg, foi ele quem deixou o campo para a entrada de Lewandowski – uma opção mais tática do que técnica, já que o camisa 6 não vinha mal contra os Lobos. Todavia, sua resposta veio mesmo nas duas últimas partidas. Depois de se sair muito bem contra o Mainz 05, orquestrou os bávaros nesta noite. Maestria que deixa em evidência o talento do meio-campista.

Por mais que a qualidade técnica sobre no meio de campo do Bayern, Thiago Alcântara desempenha uma função primordial. É quem mais possui capacidade de criar chances de gol com seus passes, além de combinar outras características importantes. Depois da saída de Schweinsteiger, pode assumir um papel ainda mais importante no time. Ainda que existam tantas oportunidades ofensivas a Pep Guardiola, contar com um criador na faixa central do campo é fundamental. Mais munição a Lewandowski, Müller, Douglas Costa, Götze, Robben, Ribéry ou quem mais acompanhá-lo na linha de frente.

Abaixo, duas das três assistências de Thiago na partida:

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo