Champions League

Leicester vence mais uma na Champions e, além da classificação, também garante a liderança

A epopeia que se iniciou na Premier League continua firme na Liga dos Campeões. O Leicester sofredor no campeonato nacional é o mesmo impetuoso no torneio continental. Com uma rodada de antecedência, as Raposas confirmaram não apenas a classificação, como também a liderança do Grupo G. Para quem militava na terceira divisão há sete anos e apenas estreia na Champions, já é um feito e tanto. Nesta terça, o time de Claudio Ranieri enfrentou certas dificuldades, mas se impôs sobre o Club Brugge com a vitória por 2 a 1. O resultado dá cinco pontos de vantagem aos ingleses, diante do 0 a 0 entre Copenhague e Porto, além de mantê-los entre as melhores campanhas da competição – até o momento, só o Atlético de Madrid possui um aproveitamento melhor, mas com uma partida a menos.

A intensidade do Leicester durante o início da partida acabou sendo decisiva. Okazaki abriu o placar aos cinco minutos, aproveitando ótima trama coletiva em contra-ataque. E o placar só não se tornou maior logo de cara porque o goleiro Butelle salvou. Já o segundo tento saiu aos 30. Albrighton sofreu pênalti, que Mahrez converteu. O argelino, aliás, parece outro jogador na Champions. Demonstra muito mais vontade na competição do que nos últimos jogos da Premier League e, não à toa, soma quatro gols no torneio continental. Apático do outro lado, o Club Brugge assustou só no final, em bola bem defendida por Zieler.

O panorama do jogo, entretanto, mudou na etapa complementar. O Club Brugge voltou com muito mais fome de bola. E reduziu a diferença logo no início, em chute forte de Izquierdo, que já havia incomodado os ingleses na visita à Bélgica. Foi o primeiro gol que o Leicester sofreu nesta Liga dos Campeões, após 412 minutos com a meta invicta – muito graças ao agora lesionado Kasper Schmeichel. Impulsionados pelo momento, os visitantes tomaram de assalto o Estádio King Power, pressionando bastante no ataque. Mas, apesar dos apuros, as Raposas quase anotaram o terceiro graças aos contra-ataques. Butelle fez boas defesas, segurando a diferença mínima no placar.

Está claro que a tranquilidade do Leicester na Champions também tem a ver com o nível fraco de seu grupo. E, mesmo conquistando quatro vitórias em cinco rodadas, o time de Claudio Ranieri sentiu dificuldades em certos momentos. A primeira colocação, em teoria, garante um chaveamento mais favorável nas oitavas de final. Mas não dá para contar com a sorte de novo, considerando algumas pedreiras que podem passar em segundo. É preciso trabalhar, sobretudo para melhorar o sistema defensivo. Enquanto Kanté faz uma falta danada na cabeça de área, a linha de zaga viu seu desempenho cair vertiginosamente. O clube devem buscar jogadores para o setor em janeiro. Se, por enquanto, tudo segue como um “sonho europeu”, é bom manter os olhos abertos para não acordar da pior maneira possível.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo