Champions League

Klopp: “A arte do futebol é perder os jogos certos. Se havia qualquer jogo para perder, era este”

Liverpool se classificou com derrota em Anfield, o que não deixou Klopp satisfeito, mas ele ressaltou que o time mereceu a vaga

O Liverpool se classificou contra a Internazionale nas oitavas da Champions League com uma derrota em Anfield por 1 a 0 nesta terça-feira, o que deixou o técnico Jürgen Klopp com sentimentos díspares. Não gostou de perder o jogo e da atuação, mas ficou satisfeito com a classificação, que ele considera que foi merecida pelo conjunto dos dois jogos.

“As dificuldades que tivemos foram muito próximas do que eu esperava. A Inter é um time muito, muito bom, preparado para esse tipo de jogo”, disse Klopp à BT Sport logo depois do jogo. “Sem jogar brilhantemente, tivemos chances claras. Ao longo das duas partidas, está tudo bem que eles tenham vencido uma e nós tenhamos passado. Poderíamos ter feito melhor contra um adversário que torna a vida desconfortável”.

O Liverpool teve três bolas na trave, chances claras, chances que poderiam ter se convertido em gols e, assim, tornaria a missão dos Reds mais fácil. O que aconteceu, porém, foi que a Inter conseguiu um gol e as coisas poderiam ter se complicado, mas logo em seguida, Alexis Sánchez foi expulso.

“Foi um jogo interessante. No fim, perdemos o jogo, o que obviamente não é bom, não viemos aqui para perder o jogo em casa. O oponente nos causou problemas, mas se tivéssemos aproveitado nossas chances, venceríamos este jogo. Perdemos algumas bolas simples, o que pode acontecer e quando a bola estava no ar, parecia uma peça de humor com o vento”.

O Liverpool tinha feito sete jogos na Champions até a partida de Anfield e vencido todas elas. Se classificou na fase de grupos com seis vitórias e venceu o jogo de ida contra a Inter em San Siro. “A contrapressão não estava realmente lá. Estávamos perto das divididas, mas não nelas e não aproveitamos o momento, foi isso que nos faltou”.

A Sky Sport Italia, Klopp elogiou o adversário mais uma vez. “Parabéns à Inter, ao Mister Inzaghi, ele tem uma equipe muito forte, taticamente difícil de enfrentar, mas estamos na próxima fase e é isso que importa”, afirmou o alemão.

Klopp ficou incomodado com o debate se Alexis Sánchez deveria ter sido expulso. “Não entendo por que temos que discutir o cartão vermelho. Se você só pode ganhar a bola colocando o adversário em risco, então você não pode ganhar a bola. Se Fabinho estivesse com a mesma intenção, com o pé no chão, os dois jogadores teriam se machucado”, afirmou Klopp.

“Acho que ele teve sorte de não ter recebido o cartão vermelho no primeiro tempo por entrar tão alto no joelho de Thiago. Paixão é bom, absolutamente bom, mas se leva a esse tipo de coisa, não ajuda”, comentou ainda o treinador do Liverpool.

A derrota encerrou uma sequência de 12 vitórias consecutivas e, apesar de Klopp não ter ficado satisfeito com o resultado, afirmou que a derrota acontece em uma situação em que era possível perder.

“A arte do futebol é perder os jogos certos. Ainda odeio isso, mas se havia qualquer jogo para perder, era nesta noite porque o principal objetivo é classificar e fizemos isso”, afirmou o treinador. “Não é que eu esteja nas nuvens, estou feliz que classificamos porque quando vimos o sorteio, pensamos que seria difícil e merecemos pelas duas partidas”.

“Tivemos algumas dificuldades, uma delas foi a qualidade do adversário, eles são um time realmente bom. Mas ainda tivemos nossas chances, mas não marcamos”, continuou Klopp. “Mas no fim, você tem respeitar a qualidade do adversário. Se tivéssemos aproveitado nossas chances, ainda poderíamos ter vencido o jogo”.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo