Champions League

Jogo entre Manchester City e Gladbach é mudado para Budapeste por restrições sanitárias da Alemanha

O segundo jogo entre Manchester City e Borussia Mönchengladbach, pelas oitavas de final da Champions League, será novamente realizado em Budapeste, conforme anúncio da Uefa nesta quarta-feira. As regras sanitárias da Alemanha já impediram que o jogo de ida fosse realizado no Borussia-Park, porque quem vier do Reino Unido precisa ficar em quarentena. Como isso se repetiria no caso do time alemão quando voltasse do jogo, a partida terá que ser realizada fora do país, em Budapeste, no mesmo local do primeiro jogo.

A partida será realizada no dia 16 de março, terça-feira da próxima semana, e ainda estava programada para o Etihad Stadium. Foi mudada para Budapeste, na Puskas Arena, onde o time inglês venceu por 2 a 0 no jogo de ida.

“A Uefa gostaria de agradecer ao Manchester City e ao Borussia Mönchengladbach por seu apoio e cooperação próxima, assim como à Federação Húngara de Futebol por sua assistência e por concordar em receber a partida”, diz a nota divulgada pela entidade que dirige o futebol europeu.

Budapeste se tornou uma capital não oficial do futebol europeu nesta temporada nos jogos das oitavas de final da Champions League. Além deste confronto, a capital húngara também foi palco do jogo entre RB Leipzig contra o Liverpool. O segundo jogo, nesta quarta-feira, também será no estádio.

Além de Budapeste, Bucareste, na Romênia, foi sede de jogos. Foi lá que aconteceu o jogo de ida entre Atlético de Madrid e Chelsea. O segundo jogo está marcado para Stamford Bridge, mas ainda não se sabe se será mantido ou alterado, como tem acontecido frequentemente.

São muitas restrições de viagens atualmente em vigor na Europa – e no mundo – por causa da pandemia da COVID-19. Por isso, a Uefa tem sofrido para fazer com que seu calendário seja cumprido. Os problemas estão longe do fim, já que o processo de vacinação ainda está longe de chegar em um ponto seguro para a população. É bem provável que vejamos mais problemas e que a entidade precise pensar até em outras soluções.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo