Champions League

Golaço de criticado Griezmann abre caminho para vitória que mantém o Atlético respirando

Fazia tempo que o Atlético de Madrid não comemorava um gol de Griezmann. O último havia sido no final de setembro, contra o Chelsea. Junto com as sempre constantes especulações de que estaria de saída, a seca motivou algumas críticas nas últimas semanas, e o atacante francês descolou a melhor maneira de afastá-las: marcou um golaço importantíssimo, que abriu caminho para a vitória por 2 a 0 sobre a Roma, que mantém os colchoneros vivos na Champions League.

LEIA MAIS: Atleti e Real travaram um clássico nas trincheiras, mas o 0 a 0 caiu mal a ambos

A situação do Atlético de Madrid segue muito delicada porque exige dois resultados: que os espanhóis vençam o Chelsea, em Stamford Bridge, e que a Roma, em casa, não derrote o Qarabag, que em cinco rodadas soma apenas dois pontos, ambos em empates com a equipe comandada por Diego Simeone. A chance é pequena, mas, pelo menos, ainda existe.

Foi um jogo de poucas oportunidades. A Roma, que vinha conseguindo melhorar sua produção ofensiva nas últimas semanas, com nove gols em três partidas, acertou apenas um chute no alvo contra Oblak durante os 90 minutos. O primeiro tempo foi equilibrado. O Atlético teve duas oportunidades, com uma cabeçada de Koke e um arremate de fora da área de Griezmann, ambas sem muito perigo.

A melhor chance da Roma foi um cruzamento de Nainggolan, já no segundo tempo, que acertou a primeira trave de Oblak, surpreso pelo lance. Aos 24 minutos, Torres lançou Correa pela esquerda, e o cruzamento encontrou Griezmann, que virou um belo voleio para abrir o placar. Torres perdeu uma oportunidade cara a cara com Alisson na sequência. As coisas melhoraram para os donos da casa quando Bruno Peres foi expulso. Dois minutos depois do cartão vermelho, Gameiro saiu nas costas da zaga, driblou o goleiro brasileiro e fechou o placar.

Na quinta partida, o Atlético de Madrid finalmente conseguiu sua primeira vitória na Champions League. Na próxima rodada, saberemos se foi ou não tarde demais.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo