Champions League

Final da LC gera € 310 mi para economia europeia, diz estudo

A decisão da Liga dos Campeões entre Barcelona e Manchester United, em Roma, será uma ocasião lucrativa não apenas para os clubes envolvidos. Entre prêmios, verba de patrocínios e direitos de televisão e benefícios para a economia local, deve ser gerada uma soma próxima de € 310 milhões.

O valor foi calculado por um estudo encomendado pela MasterCard, uma das patrocinadoras do torneio, ao professor Simon Chadwick, especialista na área de negócios esportivos.

Os dois times finalistas devem arrecadar um total de € 175 milhões, sendo € 110 milhões para o vencedor. O estudo afirma ainda que mais de € 45 milhões devam ser injetados na economia de Roma por causa da final, e que o impacto na cidade do clube campeão ultrapasse € 15 milhões. O incremento geral na economia europeia por causa da final corresponde a outros € 75 milhões.

A quantia supera os € 267 milhões gerados pela final de 2008, em Moscou. Ironicamente, Chadwick vê a crise econômica global como um fator positivo, pelo fato de o pessimismo ligado à situação financeira levar as pessoas a buscarem entretenimento em setores como o esporte.

“O que promete ser uma briga épica entre dois dos maiores clubes do mundo também deve impulsionar a economia”, argumenta Chadwick. “A final da Liga dos Campeões comprova o fato de que os megaeventos podem contrariar a crise pelo grande apelo emocional que representam”.

O patrocinador concorda com a visão de Chadwick. “A nossa pesquisa mostra que a paixão pelo futebol é maior que os altos e baixos da economia e acaba impulsionando determinados setores da economia”, argumentou Paul Meulendijk, chefe de patrocínios do braço europeu da Mastercard.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo