Champions League

Emoção até o fim: Benfica supera PSG nos critérios de desempate com gol nos acréscimos contra o Maccabi Haifa

Apesar da vitória do PSG contra a Juventus em Turim, Benfica goleou em Israel por 6 a 1 e arranca o primeiro lugar na chave nos gols marcados fora de casa

O Benfica jogou muita bola e conseguiu o que parecia improvável: se classificou em primeiro lugar do grupo pelo sexto critério de desempate. Isso porque os encarnados venceram por 6 a 1 o Maccabi Haifa, mesma pontuação da Juventus, que venceu a Juventus por 2 a 1 em Turim. Empatados no confronto direto, no saldo de gols no confronto direto, nos gols marcados no confronto direto, saldo de gols no grupo, gols marcados no grupo e, enfim, gols fora de casa no grupo, que os portugueses chegaram a nove, enquanto os franceses ficaram com seis.

Foi um fim de rodada maluco e pareceu que os jogadores do PSG sequer entenderam que tinham perdido a primeira colocação, até porque foi nos critérios de desempate e depois de tantos empates. Isso faz com que o Benfica fique no Pote 1, assim como o Porto, o outro clube português nesta fase. O PSG vai para o Pote 2, que enfrenta os primeiros colocados.

Os dois jogos aconteceram simultaneamente, mas tudo indicava que as coisas iriam para as mãos do PSG ao longo do jogo. Enquanto os dois times estavam vencendo, parecia que o PSG ficaria com a vantagem, porque o saldo era muito melhor dos franceses. Mas os portugueses tiraram a diferença, se igualaram e aí ganharam no critério seguinte.

O PSG abriu o placar com um golaço. Mbappé recebeu de Messi e deu um lindo drible em Federico Gatti, tocando entre as pernas do zagueiro, que tentou segurar a camisa do francês, sem sucesso, e viu o jogador ajeitar e chutar de fora da área para marcar um golaço: 1 a 0, aos 12 minutos. Pouco depois, aos 21 minutos, o PSG precisou mudar: Fabián Ruiz saiu machucado e entrou Renato Sanches.

Melhor no jogo desde o início, o Benfica chegou a colocar uma bola na trave no começo do jogo e perdeu algumas chances. Até que aos 19 minutos não teve jeito. Em levantamento para a área de Fredrik Aursnes, Nicolás Otamendi ajeitou e Gonçalo Ramos, também de cabeça, tocou de cabeça para marcar 1 a 0. Os dois times estavam ganhando e o PSG ficava à frente pelos placares.

O empate do Maccabi Haifa veio logo depois, aos 26 minutos. Em pênalti marcado por lance de Pierre Cornud, o camisa 10 Tjaronn Chery cobrou com força e precisão, no canto, e igualou o marcador em 1 a 1. A esperança de chegar à Liga Europa era mantida, mas ainda precisava manter.

Em Turim, a Juventus ameaçou com Juan Cuadrado, em um chute de fora da área de pé esquerdo muito perigoso, mas que saiu. Depois, foi Fabio Miretti que teve a chance em um bom ataque do time, mas ele demorou um pouco a chutar e acabou travado por Marquinhos. Messi quase aumentou o placar aos 32 minutos, em uma bela tabelinha com Mbappé, ele finalizou no canto e o goleiro Wojciech Szczesny fez a defesa.

Aos 38 minutos, a Juventus marcou o gol de empate. Em lançamento para a área, Juan Cuadrado deu um peixinho para o meio da área e Leonardo Bonucci, de carrinho, chegou para empatar: 1 a 1 no Allianz Stadium.

Os dois jogos foram para o intervalo com Benfica e PSG vencendo, mas com resultados que colocavam o PSG em primeiro e o Benfica em segundo. Veio então o segundo tempo. O PSG precisava da vitória para ser o primeiro colocado independente do resultado. O time, então, mudou aos 23 minutos, com as entradas de Hugo Ekitiké e Nuno Mendes nos lugares de Carlos Soler e Juan Bernat.

No segundo tempo, o Benfica chegou ao segundo gol em Israel aos 13 minutos. Em cruzamento de Alexander Bah, Petar Musa cabeceou se antecipando à marcação e marcou 2 a 1. Colocou o time em vantagem na disputa para ser o primeiro do grupo e ainda ajudou a Juventus, indiretamente. Pouco depois, aos 23 minutos, Alejandro Grimaldo marcou em cobrança de falta e aumentou o placar para 3 a 1. A vitória se configurava para ser mais tranquila a partir daí.

Na Itália, Mbappé recuou, fez o passe e acionou Nuno Mendes,em velocidade. O lateral, que tinha acabado de entrar, dentro da área, bateu cruzado e marcou 2 a 1 para os parisienses, para festa dos torcedores que foram até Turim. Com isso, o time recuperava o primeiro lugar na chave naquele momento.

Nuno Mendes, do PSG, comemora (FRANCK FIFE/AFP via Getty Images)

Só que foi quando os portugueses passaram a golear. O Benfica chegou ao quarto gol em uma recuperação de bola de David Neres, que tocou para Rafa Silva e o português só tocou com categoria por cima do goleiro para marcar 4 a 1.  

A Juventus chamou Federico Chiesa para entrar em campo. O atacante vinha se recuperando de uma lesão. Ele não entrava em campo desde o dia 9 de janeiro de 2022, em uma vitória contra Roma por 4 a 3. Ele rompeu o ligamento cruzado anterior e precisou de uma cirurgia e recuperação bem longos. Ele substituiu Fabio Miretti.

Aos 32 minutos, a Juventus ameaçou em um chute de fora da área de Chiesa, que obrigou o goleiro Gianluigi Donnarumma a uma boa defesa. No rebote, Manuel Locatelli se jogou na bola para marcar o gol, mas estava em posição irregular. O tento, portanto, não foi validado.

A goleada aumentou mais aos 42 minutos. Henrique Araújo aproveitou um belo passe dentro da área para marcar 5 a 1. Com isso, faltava apenas um gol para o Benfica igualar o saldo do PSG e passar os franceses nos critérios de desempate. Nos acréscimos, aos 47 minutos, João Mário avançou e, de fora da área, soltou uma bomba, no canto, e marcou um belíssimo gol: 6 a 1 para os encarnados.

O PSG parecia não saber que estava sendo eliminado. Embora tentasse fazer o gol, não tinha o mesmo ímpeto que o Benfica, no outro jogo, parecia buscar os gols que o classificariam em primeiro. No fim, com o apito final, isso ficou claro porque os jogadores da equipe parisiense não pareceram entender que tinham ficado em segundo lugar. Mas ficaram, pelos gols marcados fora de casa.

Os benfiquistas fizeram muita festa em campo, celebrando a classificação em primeiro lugar. Com isso, os encarnados escapam de Napoli, Bayern de Munique, Tottenham, Chelsea, Real Madrid e Manchester City. Podem encarar Liverpool, Club Brugge, Internazionale, Eintracht Frankfurt, Milan, RB Leipzig ou Borussia Dortmund nas oitavas de final. O PSG, por sua vez, pode encarar qualquer um dos primeiros colocados, exceto pelo próprio Benfica, que já vem do seu grupo.

Para a Juventus, fica o prêmio de consolação de chegar à Liga Europa como terceira colocada do grupo, mas sem grandes méritos. Fez apenas três pontos: uma vitória sobre o Maccabi Haifa, mesma pontuação dos israelenses, que também venceram a Juventus. A Juve se classifica pelo saldo de gols, onde o Maccabi acabou muito prejudicado pela goleada do Benfica nesta última rodada.

Veja os gols dos dois jogos:

Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo