Champions League

Dynamo Kiev ficou para trás, mas desafio do Manchester City deve vir nas quartas

Chegar às quartas de final da Champions League pela primeira vez é motivo de orgulho e comemoração para o Manchester City. Finalmente o time consegue vencer a barreira das oitavas de final. O adversário ajudou, é verdade. O Dynamo Kiev não era dos times mais perigosos a se enfrentar nesta fase. O desafio para o time será encontrar um time mais forte. Será que o Manchester City está preparado para enfrentar os favoritos, como Real Madrid, Bayern de Munique e Barcelona, por exemplo?

LEIA TAMBÉM: Podcast #49: Semana decisiva na Libertadores e de definição na Champions League

A missão desta terça não era muito complicada. O Manchester City precisava apenas administrar o bom resultado que conseguiu na Ucrânia contra o perigoso Dynamo Kiev. O time ucraniano fez jogo duro na primeira fase e nos primeiros minutos do jogo de ida. A volta, porém, foi sem surpresas. E sem graça também.

Apesar de ter ficado um pouco mais com a bola, o Dynamo Kiev não foi tão perigoso quando chegou ao campo de ataque. Sentiu dificuldade em vencer as linhas defensivas do Manchester City, que nem eram grande coisa. O jogo, a bem da verdade, foi um desafio a quem conseguia ficar acordado. O jogo de ida teve quatro gols, mas o de volta… Bem, não teve um golzinho para se salvar. Foram poucas chances de gol, o que fez com que o jogo se tornasse tão pouco interessante.

As oitavas de final foram vencidas e agora o Manchester City pisa nas quartas de final para ser o novato em uma festa da qual nunca fez parte. Em tese, tem jogadores para disputar com os grandes do continente em busca de algo além das quartas de final. Na prática, o time tem jogado um futebol ruim, como foi nesta terça-feira, e não anima muito o seu torcedor para duelos mais difíceis. A Champions, porém, é mata-mata e as competições deste tipo nem sempre respeitam apenas a fase. Jogadores para isso há. A lógica, porém, é que o Manchester City terá que torcer para enfrentar Benfica ou Wolfsburg, times mais acessíveis. Caso contrário, precisará de mais futebol do que apresentou até aqui. Tudo dependerá das bolinhas sorteadas nesta quinta-feira.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo