Champions League

Com novo formato, Barça é o primeiro a bater só campeões para levar a Champions

Até 1996/97, a Liga dos Campeões fazia jus ao seu nome. Aquela foi a última temporada em que apenas campeões nacionais disputavam a competição. A partir de então, o número de participantes das principais ligas cresceu, até atingir o número atual em 1999/00. No entanto, dá para dizer que o Barcelona conquistou a taça “à moda antiga”. Em toda a campanha, os blaugranas bateram apenas os campeões nacionais. Isso nunca aconteceu desde 1997/98, quando os vices passaram a ser incluídos.

VEJA TAMBÉM: Estamos vivendo uma década de domínio do Barcelona na Europa

E não dá nem para dizer que o Barcelona teve vida fácil por isso. O único clube de liga pequena que os blaugranas encararam foi o Apoel, na fase de grupos. Além disso, o Barça teve um dos caminhos mais duros possíveis, pegando os melhores de Holanda, França, Inglaterra, Alemanha e Itália: Ajax, Paris Saint-Germain, Manchester City, Bayern de Munique e Juventus. Nos mata-matas, os espanhóis eliminaram os campeões dos outros quatro principais países em 2013/14.

Mesmo em toda a história da antiga Copa dos Campeões, é difícil de encontrar campanhas que passaram por adversários tão qualificados. Somente uma vez o campeão continental havia batido quatro representantes das “cinco grandes ligas” (Alemanha, Espanha, França, Inglaterra e Itália): a Internazionale de 1963/64, que eliminou Everton, Monaco, Borussia Dortmund e Real Madrid, além do Partizan Belgrado. Aumentando o escopo para as “sete grandes ligas” (incluindo Holanda e Portugal), a façanha do Barcelona de superar cinco campeões é inédita.

O mais curioso é que, se a Champions fosse realmente disputada no antigo formato, o Barcelona não estaria no páreo, já que o melhor time do Espanhol em 2013/14 foi o Atlético de Madrid. O que acaba sendo um mero detalhe em meio ao enorme peso da campanha dos blaugranas. Pelo caminho, ficaram um atual tetracampeão nacional (Juventus) e dois tricampeões (Bayern e PSG). Não é pouco.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo