Champions League

Copenhagen vence o Galatasaray e faz história ao avançar às oitavas da Champions pela segunda vez

Em confronto direto pela classificação, Copenhagen e Galatasaray fizeram jogo de poucas oportunidades e o 1 a 0 para o time da casa valeu a classificação histórica para as oitavas de final da Champions

O Copenhagen fez história na Champions League. Nesta terça-feira, o time dinamarquês venceu o Galatasaray por 1 a 0, no Parken, e avançou para as oitavas de final pela segunda vez na competição. Lerager marcou o único gol do jogo, confirmando o Copenhagen na segunda colocação do Grupo A e eliminando o próprio Galatasaray – e também o mais que tradicional Manchester United, que nem sequer conseguiu uma vaga na Liga Europa.

Empatados em pontos, Conpenhagen e Galatasaray fizeram um jogo com clima de decisão na Dinamarca. Quem vencesse, avançaria, independente do resultado entre Manchester United e Bayern de Munique. E o time da casa levou a melhor. O Copenhagen ficou na segunda colocação, com oito pontos, enquanto o Galatasaray ficou com cinco e vai para a Europa League.

Como foi a vitória do Copenhagen sobre o Galatasaray

Com os dois times precisando da vitória, Copenhagen e Galatasaray fizeram um jogo aberto, mas tenso e de poucas chances de gols. E o time da casa começou melhor. Logo aos 4′, Diogo Gonçalves finalizou em cima da defesa e ficou com o próprio rebote, quando chutou sem perigo. Quatro minutos depois, Ankersen chegou com mais perigo pela direita e finalizou cruzado da entrada da área. A bola passou perto da trave oposta.

A partir dos 15′, o Galatasaray saiu mais para o jogo e conseguiu, por um momento, empurrar o Copenhagen contra a própria área. Sem conseguir infiltrar, o time turco optou pelos cruzamentos e teve chances com Tetê e Icardi. No primeiro, o brasileiro cabeceou em cima da marcação. Depois, foi a vez do argentino mandar para fora. Pouco depois, o time da casa voltou a equilibrar o jogo, mas o primeiro tempo acabou sem grande emoções no Parken.

Copenhagen e Galatasaray fizeram jogo disputado, mas de poucas oportunidades na Dinamarca (Foto: Icon sport)

Depois do intervalo, o jogo voltou mais movimentado, com os dois times tentando criar oportunidades, mas sem muita qualidade. Mas, aos 13′, em ótima troca de passes pela esquerda, Achouri tocou rasteiro para Lerager, que estava livre na pequena área e só empurrou para as redes. O lance chegou a ser revisado pro dois possíveis impedimentos, inclusive do autor do gol, mas logo foi confirmado.

Se o empate já servia ao Copenhagen, visto que o Manchester United empatava a sua partida e, depois, ainda levou um gol do Bayern, a vitória deixou o time dinamarquês ainda mais confortável com a sua situação no grupo. A equipe da casa passou a fechar bem na entrada da área e dar poucos espaços para o Galatasaray, enquanto tentava sair nos contra-ataques.

Na reta final do jogo, o Galatasaray ensaiou uma pressão contra o Copenhagen, mas sem muita efetividade. Mas a pressão aumentou nos minutos finais, após a expulsão de do heroi Lerager, que recebeu o segundo amarelo e deixou o jogo aos 45′. Mas a melhor chance do time turco só aconteceu aos 49′, quando Icardi finalizou da entrada da área para boa defesa de Grabara, que segurou a vitória e a classificação histórica do Copenhagne para as oitavas de final da Champions League.

Copenhagen repete feito do time que ‘parou’ o campeão Barcelona

Esta é a segunda vez na história em que o Copenhagen se classifica para as oitavas de final da Champions League. A primeira aconteceu na temporada 2010/11. Naquele ocasião, um jogo ficou marcado. Na fase de grupos, o time dinamarquês empatou com o poderoso Barcelona, em casa, por 1 a 1. O brasileiro Claudemir marcou o gol do time da casa. Nas oitavas de final, o Copenhagen acabu sendo eliminado pelo Chelsea e, depois, o próprio Barcelona foi campeão com uma atuação histórica contra o Manchester United, em Wembley.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Jornalista formado pela UFF e com passagens, como repórter e editor, pelo LANCE!, Esporte News Mundo e Jogada10. Já trabalhou na cobertura de duas finais de Libertadores in loco. Na Trivela, é setorista do Vasco e do Botafogo.
Botão Voltar ao topo