Champions League

Como o Chelsea montou o elenco finalista da Champions League 2020/21

Com contratações milionárias, jogadores da base e veteranos de outras épocas, o Chelsea tem um elenco renovado

Um banimento de transferências, uma base forte e muito dinheiro depois. Com uma mistura de jogadores formados em casa com contratações de peso, o Chelsea chega à final da Champions com um elenco renovado, em idade, e que promete para o futuro. Aqui, passamos por cada um do elenco e como chegaram a Stamford Bridge.

GOLEIROS

1 – Kepa Arrizabalaga

Espanhol, 26 anos

Kepa chegou a Stamford Bridge como o goleiro mais caro da história em 2018, quebrando o recorde anterior, batido naquela mesma janela, de Alisson no Liverpool. O Chelsea desembolsou € 80 milhões para tirá-lo do Athletic Bilbao, que só liberou o jogador pela multa rescisória. Na sua primeira temporada, teve atuações de bom nível. Na segunda, porém, as falhas se acumularam e ele perdeu confiança – e a posição de titular para Willy Caballero.

13 – Willy Caballero

Argentino, 39 anos

O veterano goleiro argentino chegou justamente do rival na final da Champions, o Manchester City, em 2017, sem custos. Assim como no Etihad, no Chelsea é reserva, embora tenha ganhado a posição no final da temporada passada. Atualmente, é o terceiro goleiro e joga pouco. Seu contrato acaba nesta temporada e já foi anunciado que ele não continuará no clube.

16 – Édouard Mendy

Senegalês, 29 anos

Contratação da atual temporada, Edouard Mendy chegou do Rennes, depois de boa temporada. A sua chegada, em setembro de 2020, por consolidou a ideia que Kepa tinha perdido de vez o status de titular – mas segue como o goleiro que custou mais caro no mundo. Mendy deu segurança à meta dos Blues e tem sido um porto seguro da equipe comandada antes por Frank Lampard e agora por Thomas Tuchel.

DEFENSORES

2 – Antonio Rüdiger

Alemão, 28 anos

O zagueiro alemão chegou ao Chelsea em 2017, depois de ótima temporada pela Roma. Custou € 35 milhões aos cofres dos Blues e conquistou status de titular. O jogador, ex-Stuttgart, atua na linha de três defensores habitualmente usada por Thomas Tuchel. O técnico alemão, aliás, facilitou ainda mais o trabalho do jogador, que melhorou de rendimento. Tem contrato até junho de 2022 com o clube de Londres.

3 – Marcos Alonso

Espanhol, 30 anos

Marcos Alonso se destacou muito no futebol inglês jogando pelo Bolton, quando a equipe ainda era de primeira divisão. De lá, passou pelo Sunderland (que também era de primeira divisão na época) e brilhou pela Fiorentina. Foi no clube italiano que o Chelsea foi buscá-lo. Pagou € 23 milhões para ter o jogador no seu elenco. Teve excelentes temporadas, especialmente com Antonio Conte, que sabia como utilizá-lo. Oscilou desde então e tinha perdido espaço no elenco depois da chegada de Ben Chilwell. Com Tuchel, ganhou mais jogos no time e tem sido importante.

4 – Andreas Christensen

Dinamarquês, 25 anos

Contratado ainda como uma jovem promessa, em 2012, Christensen sempre foi visto como um talento. Chegou a ser emprestado ao Borussia Mönchengladbach por duas temporadas para ganhar, então, mais minutos e mais experiência. Quando voltou, ganhou chances, mas não se tornou o zagueiro do mais alto nível que se esperava. Cometeu alguns erros e é um jogador que não é titular, mas entra no time com alguma frequência.

Thiago Silva, do Chelsea (NEIL HALL/POOL/AFP via Getty Images/OneFootball)

6 – Thiago Silva

Brasileiro, 36 anos

Contratação desta temporada, Thiago Silva chegou do PSG sob alguma desconfiança. Não pela sua qualidade como zagueiro, mas pela sua idade. Em campo, ele mostrou que ainda é o jogador de altíssimo nível que tem sido desde que chegou à Europa, com o acréscimo da experiência. Com a chegada de Thomas Tuchel, ele ganhou ainda mais protagonismo no sistema defensivo do time. Chegou sem custos de transferências e deu muito retorno técnico. O seu contrato acaba no final da temporada, mas o Chelsea tem a opção de renovação automática, caso queira.

15 – Kurt Zouma

Francês, 26 anos

Promissor desde que surgiu no futebol, Zouma não é o jogador de topo da sua posição, mas é ótimo para compor o elenco do Chelsea. Ainda é querido por Didier Deschamps, que o convocou para a Eurocopa. Chegou ao Chelsea há muitos anos, ainda em janeiro de 2014, vindo do Saint-Étienne por € 14,6 milhões. Foi emprestado algumas vezes desde então, sendo a última delas na temporada 2018/19. Desde então, é parte do elenco do Chelsea, como uma alternativa aos titulares.

21 – Ben Chilwell

Inglês, 24 anos

Um dos ótimos nomes do Leicester das últimas temporadas, Chilwell foi contratado por € 50,2 milhões, um valor alto para agregar um pouco mais de qualidade e opção para jogar pelo setor. Foi o titular na maior parte da temporada e é um jogador que já mostrou seu valor em campo, especialmente no esquema com três zagueiros do time, que lhe dá mais liberdade. Tem sido titular nos jogos mais importantes e é provável que seja também na final da Champions.

24 – Reece James

Inglês, 21 anos

Jogador formado na base do Chelsea, Reece James ganhou mais oportunidades com o ex-técnico Frank Lampard. Ganhou destaque a ponto de ser chamado para a seleção inglesa. Embora não seja o titular, é um jogador bastante utilizado como lateral e ala pela direita. É um dos beneficiados do bloqueio de transferências do Chelsea, porque ganhou chance no time principal e correspondeu, a ponto de ser parte do elenco.

28 – César Azpilicueta

Espanhol, 31 anos

Capitão do time, Azpilicueta é de uma geração bastante vencedora no Chelsea. Chegou ao clube em 2012, vindo do Olympique de Marseille, por € 8,8 milhões. Antes, tinha defendido o Osasuna, clube que o formou. Ganhou cada vez mais importância no time, a ponto de ter ganhado flexibilidade: joga também na linha de zagueiros no esquema com três defensores, além de poder atuar como ala direito e nas duas laterais. Se os Blues conquistaram a taça da Champions, é ele quem levanta a taça.

33 – Emerson Palmieri

Italiano, 26 anos

O brasileiro, naturalizado italiano, chegou ao Chelsea em 2018, vindo da Roma, por € 20 milhões. Cria da base do Santos, o jogador foi para a Europa em 2015, defender o Palermo, antes de se transferir à Roma. Depois da sua chegada à Inglaterra, não conseguiu se firmar. Sempre foi um jogador que compõe elenco, entrando eventualmente para jogar como lateral ou ala pela esquerda. Chegou a jogar até em uma linha mais avançada, aproveitando seus dotes ofensivos. Tem contrato até 2022 com o clube, o que faz com que ele seja um jogador mais provável de ser negociado.

MEIO-CAMPISTAS

5 – Jorginho

Italiano, 29 anos

O meio-campista brilhou pelo Napoli de Maurizio Sarri, que decidiu levá-lo para a Inglaterra junto com ele, em 2018. Os Blues pagaram € 57 milhões pelo brasileiro de Imbituba, naturalizado italiano. Depois da saída de Sarri, o meio-campista sofreu um pouco, até pelo rótulo de ser protegido do técnico. Reconquistou seu espaço, seja com Frank Lampard, seja com Thomas Tuchel. Forma uma dupla bastante afiada com N’Golo Kanté, com bom complemento.

7 – N’Golo Kanté

Francês, 30 anos

O volante é um dos jogadores mais carismáticos, ainda que seja de aparecer pouco. Figura histórica do Leicester campeão inglês em 2015/16, ele chegou ao Chelsea logo depois daquela taça, ainda em 2016, por € 35,8 milhões. Tornou-se rapidamente um jogador-chave com todos os técnicos com quem trabalhou. Com Sarri, inclusive, passou a chegar mais ao ataque e fazer gols, criando jogadas. Joga no centro do meio-campo e é sempre titular nos jogos mais importantes.

10 – Christian Pulisic

Americano, 22 anos

Destaque do Borussia Dortmund, foi contratado ainda em 2019 por € 64 milhões. Inicialmente, demorou um pouco a engrenar. Ficou na reserva e havia dúvidas se ele se adaptaria à Premier League. Depois de uma temporada inicial de adaptação, o americano tem despontado nesta e foi importante em vários jogos grandes, inclusive contra o Real Madrid.

17 – Mateo Kovacic

Croata, 27 anos

Kovacic era um reserva no Real Madrid e o Chelsea viu a chance de oferecer mais minutos a ele ainda em 2018. Emprestado, foi bem e, com o clube prestes a sofrer um embargo de transferências, decidiu contratá-lo em definitivo. A venda foi acertada por € 45 milhões, em 2019. Desde então, tornou-se um jogador constante no time do Chelsea, muitas vezes como titular, outras entrando ao longo da partida, mas sempre participando bem do jogo. Não é um craque, mas é um jogador capaz de jogar bem no meio-campo.

Mason Mount, do Chelsea (Imago / OneFootball)

19 – Mason Mount

Inglês, 22 anos

Formado na base do Chelsea, inicialmente fez parte da política de empréstimos do clube e jogou pelo Vitesse por uma temporada. Foi no seu segundo empréstimo que as coisas mudaram para ele. No Derby County, na segunda divisão, ele foi dirigido por Frank Lampard, que fez boa campanha e brigou pelo acesso. Lampard foi para o Chelsea e Mount passou a ser aproveitado no clube pelo qual torce e onde foi formado. Aproveitou o ano de embargo de transferências para brilhar e conquistar seu espaço. Nem mesmo as grandes contratações no início desta temporada tiraram o seu espaço: mesmo Thomas Tuchel, que não tinha trabalhado com ele, também reconheceu o ótimo desempenho, que o faz ser um nome forte também na seleção inglesa. É, atualmente, o principal jogador do Chelsea, mesmo ainda jovem.

20 – Callum Hudson-Odoi

Inglês, 20 anos

Formado na base do Chelsea, Hudson-Odoi é observado por potências europeias há muito tempo. Foi desejado pelo Bayern de Munique, que o sondou, mas acabou ficando no Chelsea, depois de renovar seu contrato em 2019. Tem vínculo até 2024 e é um reserva, mas usado muitas vezes nas duas pontas do ataque para melhorar a capacidade de ataque do time.

22 – Hakim Ziyech

Marroquino, 28 anos

Nascido na Holanda e filhos de marroquinos, Ziyech brilhou pelo Heerenveen e pelo Twente antes de chegar ao Ajax. Por lá, fez parte de uma campanha história do time que foi até a semifinal da Champions League, em 2019. Chegou ao Chelsea em julho de 2020 por € 40 milhões. Meia ofensivo, ponta habilidoso, chutador preciso, Zieych começou muito bem a sua passagem pelo clube, mas perdeu espaço quando seu rendimento caiu. Em um esquema não precisa tanto de pontas, ele acabou se tornando um reserva. Bastante útil e muito utilizado, inclusive que fez o gol da vitória do Chelsea na semifinal da Copa da Inglaterra contra o Manchester City.

23 – Billy Gilmour

Escocês, 19 anos

Mais um formado na base do Chelsea, Billy Gilmour jogou pouco ao longo da temporada, mas é visto como um talento do clube. Meio-campista central, tem contrato até 2023 e foi convocado pelo técnico da Escócia para a Eurocopa. Desde fevereiro de 2020 está no time principal do Chelsea e, ainda que tenha tido poucas oportunidades, há esperança que ele ganhe espaço na próxima temporada.

ATACANTES

9 – Tammy Abraham

Inglês, 23 anos

Formado na base do Chelsea, foi mais um beneficiado pela proibição de contratações que o clube viveu. Aproveitou a boa temporada do jogador pelo Aston Villa e ganhou chance no clube. Foi muito bem nessa primeira temporada, mas perdeu espaço aos poucos na segunda. Primeiro pelas contratações de peso, depois porque o técnico Thomas Tuchel sequer dá chance para que ele jogue. É um reserva que raramente tem sido chamado a jogar. Seu último jogo foi no dia 1º de maio e está muito atrás na ordem de preferência de Tuchel.

11 – Timo Werner

Alemão, 25 anos

Destaque do RB Leipzig e da seleção alemã, Timo Werner chegou com muita pompa ao Chelsea. Sua contratação foi confirmada ainda na temporada 2019/20 e os Blues pagaram € 53 milhões. Seu desempenho não foi o esperado para o tamanho do reforço, ainda que tenha melhorado com a chegada de Tuchel, alemão como ele. Há ainda expectativas grandes nele, mas o alto número de gols perdidos se tornou um problema, a ponto de sua titularidade ser questionada.

18 – Olivier Giroud

Francês, 34 anos

Titular da França na Copa do Mundo de 2018, Giroud sofria para ganhar minutos no Arsenal. Por isso, em janeiro de 2018, ele trocou de clube em Londres e foi para o Chelsea por € 17 milhões. Teve alguns bons momentos pelos Blues, mas nunca emplacou uma grande sequência e quase sempre voltava à reserva. Já está definido que ele não ficará no clube após o final do seu contrato, em junho. Reserva, deve ser opção a Tuchel, mas não conseguiu mostrar a que veio no clube.

Kai Havertz, do Chelsea (Imago / OneFootball)

29 – Kai Havertz

Alemão, 21 anos

Uma das estrelas do futebol alemão, Kai Havertz chegou ao Chelsea como um dos melhores da sua geração, com altas expectativas. O clube pagou € 80 milhões para tirá-lo do Bayer Leverkusen em setembro de 2020 e ele sofreu um pouco nos primeiros meses para ter o desempenho esperado. Quando contraiu Covid, as coisas se complicaram mais. Foi ganhando espaço aos poucos, inclusive como centroavante, em uma espécie de falso 9. O talento é inegável e seu entendimento com Werner ajudou os dois em alguns momentos. É um grande candidato a começar a final – e brilhar nela.


Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo