Champions League

Com sufoco até o último segundo, Lazio empata com Brugge e avança às oitavas

O Estádio Olímpico foi palco de um sufoco danado da Lazio, mas o time conseguiu a classificação para as oitavas de final da Champions League. Diante do Club Brugge, os biancocelesti ficaram no empate por 2 a 2, o que foi suficiente para que a classificação. Só que isso só veio em um sufoco danado. Depois de abrir 2 a 1 e dominar a partida no começo do segundo tempo, a ponto de perder uma grande chance, a Lazio tirou de campo seus principais jogadores, tomou o empate e ficou a um travessão de ser eliminado. No fim, com sufoco, os italianos estão classificados.

A Lazio de Simone Inzaghi só precisava do empate em casa para avançar às oitavas de final da Champions League, algo que não acontecia há muito tempo – especificamente, há 20 anos. Os belgas tentavam alcançar as oitavas de final pela primeira vez na sua história. Missão difícil, mas não impossível.

Aos 11 minutos, Joaquin Correa deixou a bola passar para Luis Alberto, que recebeu, avançou para dentro da área, chutou de pé esquerdo e exigiu defesa de Simon Mignolet. No rebote, Correa mesmo apareceu para pegar o rebote de primeira e mandar para o fundo da rede: 1 a 0.

O empate não demorou a vir, e curiosamente de forma muito parecida. Noa Lang chutou de fora da área, o goleiro Pepe Reina rebateu para o meio e o capitão Ruud Vormer completou para o gol: 1 a 1 no placar. Depois de empatar, o Brugge avançou e ameaçou a Lazio com cruzamentos para a área. O jogo ficou perigoso para o time da capital italiana.

Os laziales conseguiram retomar a vantagem no placar aos 26 minutos. Immobile foi derrubado por Clinton Mata dentro da área. Pênalti marcado pelo árbitro Cuneyt Çakir. Immobile tinha cobrado cinco pênaltis no lado direito do goleiro. Foi lá que Mignolet pulou, mas Immobile chutou do outro lado desta vez e marcou 2 a 1. Foi o quarto gol em quatro jogos do atacante na Champions nesta temporada.

Um lance de pouca inteligência aconteceu aos 39 minutos. Eduard Sobol tinha tomado um cartão amarelo aos dois minutos de jogo. Depois, fez uma falta no lado direito do ataque da Lazio que ficou no limite para receber o cartão, mas o árbitro não deu. Depois, porém, ele fez nova falta dura, desta vez em Lazzari, e Cuneyt Çakir não perdoou desta vez: novo cartão amarelo e cartão vermelho.

O que parecia um jogo encaminhado virou um sufoco

Com um a menos e precisando ganhar o jogo para se classificar, a situação do Brugge ficou muito mais complicada. O técnico Philippe Clement tirou o atacante Noa Lang para colocar em campo Simon Deli, defensor. Assim, tentou recompor o sistema defensivo.

No segundo tempo, apesar da necessidade do Brugge virar o jogo, a Lazio era melhor em campo, conseguia chegar ao ataque com mais facilidade e criou algumas chances. Com o passar dos primeiros minutos, a Lazio se fechou um pouco mais, atraiu os belgas para o campo de defesa e passou a tentar acelerar em contra-ataques.

O problema é que o Brugge não conseguia fazer muito com a bola nos pés. Enquanto isso, a Lazio era perigosa. Aos 28 minutos, Lucas Leivas tomou a bola no meio-campo, acionou Luis Alberto e o camisa 10 conduziu, avançou e rolou para Immobile. O atacante se ajeitou e bateu colocado, mas mandou para fora. Uma grande chance de gol desperdiçada pelo artilheiro.

Com o jogo bastante tranquilo, Inzaghi fez três substituições de uma só vez: colocou Felipe Caicedo, Gonzalo Escalante e Jean-Daniel Akpa Akpro nos lugares de Immobile, Lucas Leiva e Luis Alberto. Tudo parecia muito tranquilo para o time da casa.

Parecia, porque logo depois o Brugge empatou. Um minuto depois das substituições, Vormer cruzou da direita para o meio da área e Hans Vanaken cabeceou forte, no meio do gol, e empatar o jogo em 2 a 2. Com isso, os belgas ficaram a um gol da classificação. O jogo ganhou em emoção para os minutos finais, porque os laziales acabaram de tirar os seus dois melhores jogadores. E psicologicamente, o time italiano sentiu.

O sufoco veio. O Brugge acreditou e buscou o que conseguiu. Conseguiu levar perigo em cobranças de falta, de escanteio e cruzamentos. Em um escanteio, com até Mignolet na área, a defesa da Lazio afastou o perigo, mas depois de um novo cruzamento, uma furada e a bola sobrar nos pés de Charles De Ketelaere, na esquerda, ele encheu o pé, de primeira, e a bola balançou o travessão da Lazio. Uma baita sorte da Lazio. O Brugge ficou a uma trave da classificação.

A Lazio sofreu até o último segundo. Sob chuva, com o coração na boca, os laziales explodiram em comemorações quando o árbitro apontou o centro do campo e encerrou a partida. O Brugge lamentou ficar tão perto da classificação, mas acabar eliminado. A Lazio, por sua vez, celebrava uma vaga no mata-mata. Poderia ter sido uma classificação com sobras e autoridade, mas foi no sufoco e com o medo arrepiando todos os torcedores dos biancocelesti. A Lazio avança. O Brugge vai para a Liga Europa.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!