Champions League

Atalanta e Young Boys fizeram um jogo bem divertido, mas o empate foi ruim para ambos

Em um jogo de viradas, os dois times desperdiçaram chances de vencer e Atalanta fará confronto direto pela vaga contra o Villarreal

Em um jogo que os dois times poderiam vencer, Young Boys e Atalanta entregaram um empate por 3 a 3 que foi muito divertido, mas acabou sendo ruim como resultado para os dois envolvidos. O jogo realizado no Wankdorf Stadion teve os dois times à frente no placar, mas no fim, eliminou os suíços e deixou a Atalanta precisando vencer na última rodada para avançar.

Logo a 10 minutos de partida, a Atalanta saiu em vantagem com Duván Zapata. A vantagem durou até os 39 minutos, quando Jordan Siebatcheu empatou o jogo para os suíços, em uma cobrança de escanteios. Foi o placar do primeiro tempo.

A Atalanta voltou a ficar em vantagem na etapa final. Mario Pasalic ajeitou a bola para o zagueirão José Palomino bater bonito e marcar um golaço: 2 a 1. Eram seis minutos. A Dea tinha o controle do jogo, estava ali pronta para matar o jogo… Mas não matou.

Com 35 minutos no placar, Vincent Sierro aproveitou a bola na área, em uma jogada de fundo para tocar para o gol e empatar o jogo. Delírio dos suíços e tudo igual em 2 a 2. Quatro minutos depois, as coisas complicaram mais para os italianos: Silvan Hefti bateu de fora da área e marcou um gol lindo: 3 a 2 para o Young Boys, virada e tudo se encaminhava para uma vitória heroica. Mais uma.

A Atalanta ainda conseguiu salvar um ponto aos 42 minutos. Em uma cobrança de falta precisa, Muriel empatou o jogo. Com isso, pior para os suíços, porque estão eliminados da disputa por uma vaga, algo que eles sonharem ao longo desta fase de grupos.

Na última rodada, a Atalanta vai enfrentar o Villarreal em casa e precisa vencer, de qualquer modo. Se vencer, estará classificada para as oitavas de final.

https://youtu.be/jtke_i5LwK0

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo