Champions League

A Juve teve na Champions a solidez que não se viu na Serie A e ganhou do Malmö com tranquilidade

Três gols no primeiro tempo garantiram uma vitória sem muitos problemas à Juventus na Suécia

A Juventus começou mal a nova temporada da Serie A, mas aproveitou o duelo acessível na abertura da fase de grupos da Champions League para conquistar uma vitória elástica. O Malmö até incomodou em parte do primeiro tempo, o que não durou tanto assim. A Velha Senhora conseguiu ser mais efetiva no ataque e, depois de abrir o placar, contaria com dois tentos pouco antes do intervalo para fechar o placar em 3 a 0. A segurança defensiva dos bianconeri também valeu bastante, para conduzir o segundo tempo sem grandes sustos no Estádio Eleda, na Suécia.

O Malmö até começou a partida querendo aprontar. Pressionava a saída de bola da Juventus com uma marcação agressiva e teve períodos de posse durante os primeiros minutos. Diante do futebol ruim apresentado pelos juventinos no início da temporada, dava para acreditar. Os suecos aproveitavam especialmente as subidas de seus laterais e, numa jogada de Jo Inge Berget na direita para Soren Rieks na esquerda, os celestes deram um susto. Porém, a Juve se tranquilizaria a partir dos 23, quando abriu o placar. Juan Guillermo Cuadrado cruzou e, no meio da área, Alex Sandro apareceu para completar de peixinho.

Alex Sandro quase ampliou na sequência, num tiro que passou ao lado da trave. Com o passar dos minutos, o Malmö perdeu o fôlego e permitiu que a Juventus tomasse controle do jogo, trabalhando mais os passes. Numa reta final de primeiro tempo disputada no campo de ataque bianconero, mais dois gols saíram. Paulo Dybala ampliou cobrando pênalti, aos 45. Já nos acréscimos, Álvaro Morata dominou uma bola desviada e, de frente para o gol, conseguiu encobrir o goleiro Ismael Diawara mesmo sem pegar em cheio na bola.

O Malmö não se entregou totalmente na volta ao segundo tempo, mas sua vontade significava pouco diante da segurança da Juventus. A Velha Senhora permanecia sólida na defesa e ainda encontrava mais brechas para ampliar a diferença. Morata teve mais alguns lances de perigo, antes de ser substituído por Moïse Kean. O italiano chegaria a balançar as redes, mas viu seu gol anulado por impedimento. A verdade é que o duelo se desenrolava muito fácil à Juve, sem que os suecos conseguissem acionar seus atacantes.

Somente depois dos 30 é que o Malmö penetrou um pouco mais na área. Os celestes pareciam dispostos a gerar alguma blitz, mas sem criar chances reais de gol. A Juve também se animou com a entrada de Dejan Kulusevski no fim. O jovem deu um bom passe de letra para Kean marcar o quarto, mas Diawara estava atento e se antecipou bem para evitar uma diferença maior no marcador.

A Juventus começa na ponta do Grupo H, que também teve a vitória do Chelsea sobre o Zenit dentro de Stamford Bridge. Os desafios dos bianconeri serão os próximos na Champions. Já no final de semana, a Velha Senhora terá um compromisso importante ao encarar o Milan, em busca da primeira vitória na competição.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo