Champions LeagueEuropa

Celtic x Juventus: a tática do confronto pelas oitavas da LC

Em primeiro lugar, quero manifestar minha alegria em voltar a escrever no Marcação Pressão. Turbulências na via pessoal e profissional me afastaram do blog, espero agora retomar para não parar mais.

Com a reabertura da Liga dos Campeões da Uefa, decidi prever o que Neil Lennon e Antonio Conte irão apresentar no confronto desta terça-feira entre Celtic e Juventus, em Glasgow.

CELTIC

Classificado na chave do Barcelona com vitória contra o gigante espanhol, o Celtic tentará repetir a fórmula que deu certo e derrubar mais um gigante. Neil Lennon descansou sua equipe no sábado, colocando um time totalmente reserva contra o Inverness, na Scottish Premier League. Mesmo assim, o time venceu por 1-3 e aumentou a vantagem na liderança para 18 pontos.

O lateral-esquerdo Izaguirre e o atacante Samaras ainda se recuperam de lesões e tem sua presença em dúvida. No entanto o treinador deu pistas que ambos devem começar. Já o zagueiro Ambrose, campeão africano com a Nigéria, chegará a Glasgow apenas na manhã do jogo e ficará no banco se estiver em boas condições físicas.

Diagrama1

Mesmo tendo a boa opção do winger Forrest disponível, aposto em uma estratégia mais cautelosa por parte de Lennon. Para repetir a ideia que derrubou o Barça, os Bhoys precisam de um meio-campo forte e compacto. Como a Juventus vai com cinco no meio de campo, acredito que Samaras deva desempenhar uma função defensiva constante, para igualar o número na cozinha. Outra alternativa seria avançar os laterais Matthews e Izaguirre para encaixarem marcação nos alas da Juventus. Dessa forma, um dos volantes precisaria afundar para marcar Vucinic e permitir a sobra na zaga.

Para atacar, o Celtic deve apostar tudo na bola aérea e nas bolas paradas. Contra o Barcelona, o time jogou a maior parte do tempo sem a bola o que não deve se repetir com tanta força essa semana. A Juventus é um time de transição rápida e vai certamente permitir que o Celtic fique mais com a posse da bola. Podemos esperar maior participação dos rápidos laterais Matthews e Izaguirre também nas jogadas de ataque.

JUVENTUS

A Vecchia Signora domina o Campeonato Italiano mas levou um susto na primeira fase da Liga dos Campeões. Depois de um começo ruim, o time de Antonio Conte acabou eliminando o atual campeão Chelsea com atuação convincente na Arena de Turim. Ainda assim, o time italiano entra muito forte na fase eliminatória, pela tradição e pela consistência defensiva que marca a equipe.

Conte não tem Chiellini, lesionado, mas conta com o retorno de Bonucci. Suspenso na Serie A, ele volta na competição europeia para formar o trio central com Barzagli e Cáceres. Os três terão trabalho no Parkhead contra Samaras e Hooper, jogadores que buscam o contato físico na área. A defesa comandada por Buffon é a segunda melhor do torneio, com quatro gols sofridos, um a mais que o PSG.

Diagrama2

No meio campo, Pirlo seguirá sendo o “Poderoso Chefão”, controlando o jogo por trás auxiliado pelos excelentes Marchisio e Vidal. Conte ganhou importante reforço com o retorno de Asamoah, que estava na AFCON defendendo Gana. Lichtsteiner completa o setor, formando um grupo forte. Isla e De Ceglie não acompanharam a delegação, ficando no departmento médico.

A base do jogo ofensivo da Juventus está na movimentação do meio. Enquanto Pirlo distribui o jogo, Marchisio e Vidal se aproveitam dos espaços para infiltrar e finalizar. Pirlo é um especialista na articulação e usa muito bem a inversão de jogo, motivo pelo qual Asamoah e Lichtsteiner tem marcado gols importantes na temporada.

Vucinic sentiu dores no joelho contra a Fiorentina, inclusive foi substituído, mas o noticiário da conta de que o montenegrino vai pro jogo. Ele é importante pela inteligência no movimento lateral que abre espaço para os meias. Ao seu lado, Matri é o favorito para começar.

CONCLUSÃO

O Celtic venceu 21 dos últimos 23 jogos em casa pela Liga dos Campeões. No entanto, a Juventus ainda está invicta na competição e tem uma defesa muito sólida. Apesar de ter segurado o ímpeto do Barcelona, o confronto é complicado para o Celtic, principalmente pela falta de qualidade na criação de jogadas. A Juventus é uma equipe equilibrada e cautelosa, ao mesmo tempo que tem armas importantes de ataque. Aposto em vitória italiana: Celtic 1-2 Juventus.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo