Europa

Bandeirinha que também é líder no Parlamento organiza reunião com clubes para discutir efeitos da pandemia

Um membro do Parlamento Escocês propôs uma conversa com clubes para tratar sobre consequências da pandemia do coronavírus e como os parlamentares podem ajudar. Algo corriqueiro e até esperado na situação que vivemos, exceto por algo curioso: Douglas Ross é líder do partido conservador e também bandeirinha, ou assistência de arbitragem, segundo a nomenclatura oficial, e atua na primeira divisão da Escócia. A reunião agendada para sexta-feira com os clubes será cerca de 48 horas antes do parlamentar vestir o uniforme e ser o assistente no jogo do Rangers contra o Ross County pelo Campeonato Escocês.

[foo_related_posts]

Uma carta circulou entre os membros da Liga Profissional de Futebol Escocesa (SPFL), e que foi vista pelo Guardian, o presidente do Stenhousemuir, pequeno clube escocês, Iain McMenemy, disse que o parlamentar Douglas Ross entrou em contato indicando que queria fazer uma reunião por vídeo para discutir o impacto nos clubes se os torcedores não puderem voltar aos estádios.

“Tendo discutido com a SPFL e a Federação da Escócia, eu concordei em facilitar o encontro para dar aos clubes a oportunidade para diretamente informar o proeminente membro eleito os problemas que os clubes precisam enfrentar, e ouvir dele em relação a qualquer ajuda que ele seja capaz de dar aos clubes”, diz McMenemy.

O dirigente ainda disse que “iria encorajar os outros clubes a participarem, se possível, já que frequentemente todos pedem que suas visões sejam ouvidas, então agora que um membro do parlamento entrou em contato conosco para nos oferecer essa oportunidade, é do nosso interesse aproveitar”.

Ross foi escolhido como líder do Partido Conservador Escocês em agosto. Ele é assistente de arbitragem há bastante tempo e atuou em jogos importantes das primeiras rodadas do Campeonato Escocês. “É apenas uma mesa redonda virtual que terei com os clubes porque eu fui contatado por muitos deles sobre como o futebol nas ligas menores podem recomeçar na pandemia”, afirmou Ross, em entrevista cedida ao Guardian.

O MP for Moray, que representa a região da Escócia que elegeu Douglas Ross, disse que o parlamentar se reunir com os clubes não representa um conflito de interesse por ele também atuar como assistente de arbitragem. “De modo algum, porque eu vou encontrá-los como líder dos Conservadores Escoceses e do principal partido de oposição na Escócia”, afirmou Ross.

“É para discutir como nós podemos ajudar os clubes na Escócia a passarem por um período realmente difícil, da mesma forma que nos encontramos com grupos de diversos setores e indivíduos desde que eu me tornei líder. É apenas uma continuação das discussões que eu estou fazendo na Escócia”, continuou Ross sobre o trabalho.

“Eu entendo que [o posto dele como assistente] torna isso interessante para alguns, mas eu não parei de ter reuniões com o sindicato dos professores apenas porque eu sou irmão de um professor de escolas secundárias na Escócia. Eu não parei de ter reuniões com a polícia porque minha esposa é sargento da Polícia Escocesa. Todo político tem interesses e conexões. Eu sou o líder dos Conservadores Escoceses e é certo discutir uma série de questões com uma série de partes interessadas. Esta é apenas uma de uma série de reuniões”, continuou o assistente e parlamentar.

“Nós ficamos sabendo que uma reunião foi marcada por um membro de clube, o que é sua prerrogativa”, diz uma nota da Federação Escocesa. Segundo informações sobre a reunião, executivos da Federação Escocesa, a FA, e da SPFL, foram convidados a participar da reunião de sexta, mas recusaram o convite.

A segunda, terceira e quarta divisões da Escócia estão marcadas para começar no dia 16 de outubro. No momento, não há perspectiva de ter público nos estádios para estas divisões. Na Primeira divisão, a Premiership, os clubes se reuniram na última quarta-feira para discutir como o governo pode dar algum tipo de assistência, de forma a ajudá-los a lidar com os efeitos negativos da pandemia. Muitos clubes escoceses, inclusive de primeira divisão, tem a bilheteria e receita de dia do jogo como parte importante das suas finanças. No caso dos clubes menores da primeira divisão e de divisões inferiores, é a principal receita.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo