Estados UnidosMLS

Prazer, eu sou De Jong: demorou apenas um mês para o holandês criar confusão nos EUA

De Jong trocou o Milan pelo Los Angeles Galaxy no começo do ano e não precisou de mais de um mês para se apresentar aos Estados Unidos. No quinto jogo da temporada da Major League Soccer, abriu a sua caixa de ferramentas, talvez a mais famosa e diversificada do futebol mundial, e deu uma entrada absurda em Darlington Nagbe, do Portland Timbers, no empate por 1 a 1 entre as equipes.

LEIA MAIS: Bomba de fora da área marca estreia de Adriano em jogo-treino do Miami United

 

O árbitro Allen Chapman bateu um papo com o holandês depois do lance e o advertiu apenas com um cartão amarelo. De Jong, embora quase certamente esteja prestes a levar alguns jogos de suspensão nos tribunais disciplinares, continuou em campo, o que é mais do que se pode dizer sobre a sua vítima. Nagbe foi substituído e teve que deixar o gramado em uma cadeira de rodas.

 

Coincidências da vida, na transmissão da Fox Sports estava o ex-jogador Stuart Holden, que defendeu Bolton, Houston Dynamo e Sheffield Wednesday na sua curta carreira. Atuou também pela seleção americana e em um amistoso contra a Holanda em março de 2010, poucos meses antes da Copa do Mundo, levou uma entrada dura de De Jong, que quase o impediu de viajar para a África do Sul. Essa pancada aqui:

Depois do jogo, Holden contou que, antes da partida do último domingo, teve a chance de conversar por alguns minutos com De Jong, que pediu desculpas pela suave entrada de seis anos atrás, que segundo o ex-jogador, causou-lhe uma torção nos ligamentos colaterais do joelho e uma pequena fratura na tíbia. O atacante do Los Angeles Galaxy, Mike Magee, foi incorporado à conversa e admitiu sua incapacidade de defender o companheiro de time. “Eu adoraria fazer isso, mas o futebol poderia sobreviver sem esse tipo de jogada”, disse.

Não parece ser uma opinião difundida em todo o Los Angeles Galaxy, ou pelo menos no departamento de mídias sociais. O Portland Timbers foi tirar satisfação pelo Twitter, lembrando que ano passado um jogador seu, Liam Ridgewell, foi expulso por ter chutado Alan Gordon, do Galaxy, que publicou foto do machucado causado pela jogada.

“Algum comentário forte sobre De Jong? Você sequer está surpreso?”, questionou o Timbers. O Galaxy respondeu com uma piada, perguntando se quem estava no comando da conta naquele momento era Merritt Paulson, o principal executivo do time de Portland. A retrucada foi ainda mais forte: “Desculpe. Não achamos que contratar jogadores sujos seja engraçado. Mas faça o que quiser”.

Timbers Galaxy

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo